Share Button

por Alexander “Dark Schneider”

Os fãs da Nintendo brigam e reclamam quando postam matérias desse estilo (como o meu outro artigo opinativo “Wii U – O Dreamcast da Nintendo e o seu Grande Fail“, escrito antes do lançamento dos novos consoles), mas não tem como fechar os olhos para as vendas do aparelho que foram totalmente esmagadas pelo lançamento do PlayStation 4 e Xbox One nas últimas semanas. Até o próprio presidente da Nintendo, Satoru Iwata, declarou mês passado que “nós até agora falhamos em fazer conteúdos do Wii U como um sucessor digno para o sistema Wii“.

É, as coisas estão feias para o lado da Nintendo, ainda mais com o PS4 e o Xbox One vendendo que nem água em deserto mundo afora. A expectativa de Sony e Microsoft é a de venderem 5 milhões de unidades, cada console, até o começo de 2014, um número que ultrapassa bem longe os do Wii U. Para se ter uma ideia, ambos os consoles venderam mais em suas primeiras 24 horas, do que o Wii U em seus primeiros nove meses em que esteve no mercado, e até hoje mal conseguiu chegar na marca de 4 milhões de consoles vendidos mundialmente.

O videogame perdeu o apelo para os jogadores sociais, que migraram para os smartphones e tablets (ou continuam no Wii), enquanto que os hardcores estão optando por máquinas mais robustas da Sony e Microsoft. A empresa também está perdendo dinheiro ao se negar fazer títulos dos seus personagens icônicos, como Mario e Zelda, para dispositivos móveis. E aquela de “eu tenho exclusivos” já não cola mais, a prova disso é que o aguardado “Super Mario 3D World” debutou em 14º lugar no Reino Unido, atrás do ridículo jogo “Knack“, do PlayStation 4. Ao menos no Japão ele ficou num distante segundo lugar, atrás de “Lightning Returns: Final Fantasy XIII” do PS3 – provavelmente o pior lançamento de um jogo Mario na história da Nintendo.

estão acabando as opções, talvez despedir Iwata seja o canal

De acordo com o analista de mercado de videogames Michael Pacther (que há um ano previu que o Wii U seria um fracasso e um novo ‘Dreamcast’), a Nintendo deve atingir, com muita sorte, a marca de 6 milhões de unidades vendidas até o final de março do próximo ano –  bem abaixo da meta da empresa, que é de 9 milhões.

Eles [Nintendo] se recusam firmemente a considerar que o produto não é interessante para os consumidores“, disse Pacther para o site Bloomberg. “Eles não conseguirão atingir a meta de 9 milhões, e provavelmente vão perder suas metas de lucro“, concluiu. Se o Wii U não conseguiu decolar quando estava sozinho no mercado, não será agora com o surgimento dos rivais que o consiga fazer.

Michael Pachter dizia desde o seu lançamento que o Wii U seria um fracasso

Eu já disse antes e volto a dizer: o Wii U é um grande FAIL da Nintendo, e não adianta reduzir o seu valor (já é o mais barato do mercado, apenas US$ 300) ou lançar o novo portátil 2DS, que pode até ajudar nos lucros, mas a longo prazo o problema vai continuar. Agora é só contar quanto tempo levará para estarmos jogando Mario ou Zelda em nossos PS4 ou Xbox One.

Mas não se aflija meu caro nintendista, ao invés de perder o seu tempo me xingando aí nos comentários (ao pessoal que sabe criticar e que usa bons argumentos, são mais do que bem-vindos para opinar o contrário!), agarre-se na esperança de que a Nintendo alcance os desejados 9 milhões de consoles vendidos até março e alcançar um lucro pra continuar investindo no seu Wii U, caso contrário os dias dele estão contados –  assim como aconteceu com o Dreamcast.