Share Button

Quando “Apex Legends” foi anunciado de surpresa, muitos duvidaram do real potencial do game. Em um mercado “soterrado” com jogos do gênero, muitas pessoas achavam que o novo produto não fosse brilhar – e logo cairia no esquecimento.

Porém, não foi o que aconteceu. O sucesso foi em escala global e muitas pessoas se tornaram adeptas ao novo título da Respawn Entertainment. Tendo isso em mente, muitas organizações especializadas em eSports estão apostando no futuro competitivo do novo sucesso de crítica e de público.

Entre os principais interessados, temo os Sentinels – equipe detentora dos Los Angeles Gladiators, da Liga de Overwatch.  Gen.G, um time coreano presente no cenário competitivo de vários games, também está de olho no ascendente “Apex”.

Apesar do grande estouro de popularidade inicial, nada garante que o impacto permanecerá por muito tempo. Por isso ainda é arriscado investir massivamente em algo em um estado inicial de expansão e desenvolvimento; contudo, como muitos sabem (principalmente os investidores), o mesmo risco de falhar acaba compensando… se a ideia que receber o seu suporte, de fato, acabe “florescendo”.

Apesar dos riscos e das incertezas, é inegável que, de um jeito ou de outro, “Apex Legends” chegou para ficar. Mesmo se, eventualmente, não se tornar o sucesso competitivo que muitos esperam e aplicam investimentos, ainda se tornará uma fonte sólida de entretenimento para muitos fãs.

Grandes nomes dos eSports, como Ted “silkthread” Wang, Chris “Grimreality” Schaefer e Tim “Dummy” Olson, como parte do time da Gen G, estão tentando se adequar ao novo estilo competitivo proposto pela Respawn. Apesar das diversas diferenças com o sistema no qual eles estão acostumados, a vantagem de poder se estabelecer antes de futuros concorrentes já compensa os problemas iniciais de adaptação.

De toda forma, só resta aguardar para ver o desfecho desta situação. “Apex Legends” está disponível gratuitamente para PlayStation 4, Xbox One e PC.