Share Button

Ori and the blind forest foi desenvolvido pelo Moon Studios e disponibilizado para XBox Live pelo Microsoft Studios em 11 de março de 2015 e já em suas primeiras semanas conseguiu pagar os custos de produção e obter algum lucro, algo impressionante para um jogo independente, mas claramente justificável pela qualidade do jogo.

Nele controlamos Ori, um ser de luz que se perdeu em uma noite de tempestade, se afastando da Spirit Tree.

Ori foi criado por Naru e viviam em harmonia com a floresta de Nibel.

Um grande desastre assola a floresta, que acaba sendo destruída quase que por completo e Naru acaba falecendo.

Sozinho, Ori vaga pela floresta, perdido e desolado até desmaiar sob as raízes da Spirt Tree, que restaura a vida de Ori e indica sua missão, como espírito da luz, de salvar a floresta de Nibel.

ori_and_the_blind_forest_analise_01

Com estilo de jogo misto de plataforma e puzzles, devemos guiar Ori pela floresta, resolver quebra-cabeças, derrotar inimigos e melhorar habilidades para facilitar as tarefas.

Acumular experiência permitirá evoluir as habilidades de Ori e para isso deverá escolher caracteristicas em três árvores de evolucao: uma para melhorar ataques, outra para melhorar a mobilidade e outra para melhorar a captação de itens.

Ori and the Blind Forest segue a linha Metroid de exploração do mundo, com várias áreas de acesso dificultado que exigem habilidade específicas. Para superar essas dificuldades o jogador terá que ir e voltar diversas vezes em partes do mapa para desbloquear portas e acessar novas áreas para completar 100% do jogo.

ori_and_the_blind_forest_analise_02

Apesar de bastante simples e até mesmo facil, este é um daqueles jogos que voce morre diversas vezes até entender como resolver um puzzle ou matar um novo inimigo, mas isso não torna o jogo irritante.

Para diminuir os impactos das mortes é altamente recomendado criar e usar constantemente os save points, conhecidos como Soul Link. É se posicionando sobre ele que poderá acessar sua árvore de evolução e gastar seus pontos de experiência.

ori_and_the_blind_forest_analise_03

Este jogo não somente tem boa jogabilidade e nível de diversão. Conta também com uma estória e personagens cativantes e visualmente interessantes, que prendem o jogador no sofá e farão o tempo voar em frente a tela.

E a truffa no topo deste delicioso bolo de nutella é com certeza a trilha! Suas músicas são marcantes, excelentemente compostas e executadas, expressam perfeitamente a sensação dos personagens e do mundo e, mesmo repetidas em loop durante a expliração das respectivas áreas, não cansam o jogador. Parabéns Gareth Coker!

Se você ainda não tem ou não jogou Ori and the Blind Forest, pode gastar seus 30 reais nele que não vai se arrepender!