Share Button

A desenvolvedora Moon Studios deu uma entrevista muito interessante ao site GamesIndustry a respeito de como foi produzir Ori and the Will of the Wisps. Por não ter um local fixo de trabalho, seus mais de 80 funcionários, localizados em 43 países, trabalham de suas respectivas casas, não sendo necessário a presença de cada um deles na sede da empresa, em Vienna, na Áustria.

“Não é tão fácil achar pessoas talentosas. Gente realmente boa que tem 10 ou 15 anos de experiência, provavelmente terá uma família. Eles provavelmente terão filhos na escola. Para eles, não é fácil sair de perto da família e dizer que vão fazer isso ou aquilo. É algo difícil de pedir a alguém para fazer,” disse o diretor, Thomas Mahler.

“Eu conheci alguém de Israel que era um gênio da programação, que se tornou o co-fundador do estúdio. Não tinha sentido fazê-lo se mudar pra Áustria para trabalhar comigo.”

Para que todos possam trabalhar de casa sem haver desorganização, a Moon Studios desenvolveu um aplicativo para isso, chamado “Apollo”, onde o funcionário loga com suas credenciais e tem acesso a diversas ferramentas, com um lugar onde dá para ver no que cada membro da equipe está trabalhando, uma lista de tarefas pendentes e assim por diante.

O sonho de Mahler é que no futuro as pessoas possam usar óculos de realidade virtual para simularem que estão todas juntas em um escritório virtual, mas ele acha que ainda levará alguns anos até isso acontecer.

Mahler também disse que para manter a equipe unida, uma vez por ano a Moon Studios leva cada um dos funcionários para algum lugar, um tipo de retiro, onde todos interagem e se conhecem pessoalmente.

“Alugamos uma vila grande ou algo assim. Todos dormem lá por uma semana. Todo mundo quebra a cabeça juntos e conversam sobre o que gostariam de fazer na empresa, e como estamos indo com o projeto, e também para descobrir como todos estão indo. É uma maneira de consolidar a equipe e ter as pessoas convivendo umas com as outras.”