GamesNotícias

Pesquisas sugerem que jogos mobile são a maior fonte de entretenimento para gamers no mundo

Análises da Nimo TV, plataforma de streaming focada em games, mostraram que 64% dos jogadores brasileiros passam, em média, mais de duas horas jogando diariamente durante o isolamento social, o que foi reforçado no levantamento global da NewZoo, fonte de insights e análises do mercado de jogos, que revela que 77% das pessoas da geração Z preferem jogar em plataformas mobile, assim como 73% dos Millennials. No caso do público da Nimo TV, os games mobile são unanimidade, onde 80% dos acessos são feitos via dispositivos móveis.

“É muito interessante observar que a tendência é a mesma no Brasil e no mundo no que diz respeito ao comportamento dos gamers. Nossas pesquisas já reforçavam a presença dos jogos mobile como principal fonte de entretenimento e diversão para os brasileiros usuários da Nimo TV, e agora vem a pesquisa da NewZoo, ainda mais abrangente, confirmando este direcionamento”, ressaltou Rodrigo Russano Dias, chefe de relações públicas e social media na Nimo TV Brasil. “Outro aspecto muito interessante é sobre a jogatina mobile. Estes games ainda estão entre os principais destaques na nossa plataforma, e o estudo da NewZoo reforça que estamos no caminho certo quando criamos conteúdo especial para este público, considerando os números da análise”, finalizou Dias.

Outro dado a ser destacado é baseado nos entrevistados que acompanham esports. De acordo com a NewZoo, mais de dois terços dos jovens entusiastas de games não apenas jogam, mas também assistem conteúdos relacionados à categoria de games. Na Nimo TV, pelo menos 13% do público que se considera gamer passou a consumir conteúdo de torneios de esports durante o distanciamento social, por exemplo.

Outros estudos na plataforma de streaming também mostraram que 69% dos jogadores assistem torneios de esports de jogos mobile, assim como 81% dos entrevistados na pesquisa da Nimo TV responderam que consomem conteúdo de campeonato de esports. Vale ressaltar que não necessariamente eles acompanham apenas as equipes preferidas: 54% assistem uma competição, independentemente de quem estiver duelando.

Artigos relacionados