Share Button

Divulgação

O retorno de um game épico!

Lançado em 1997, Final Fantasy VII foi um dos maiores clássicos da história dos videogames (além de ser o campeão de vendas da franquia, com mais de 11 milhões de unidades), e exatamente por essa razão o seu remake mexe tanto com as pessoas hoje em dia, pois estamos falando de uma nostalgia muito poderosa.

Além de ser um marco tecnológico em 1997, o sucesso do game também se deve a uma narrativa bem elaborada, que conta com vários personagens carismáticos, começando com o complexo protagonista, Cloud Strife, um ex-soldado da megacorporação de energia Shinra, que sofre com problemas de memória e acaba se juntando ao grupo ecoterrorista Avalanche como mercenário em sua luta contra a empresa, que está drenando a energia vital do planeta.

Lá ele faz amizade com outros membros notáveis como Barret, líder da Avalanche e Tifa, uma lutadora que conheceu Cloud na infância. Mas a vida do nosso jovem herói muda completamente mesmo quando ele conhece Aerith, uma doce e meiga vendedora de flores que está sendo perseguida por uma unidade de operações especiais da Shinra.

E seus problemas só aumentam quando Sephiroth, o principal antagonista da história e o guerreiro mais habilidoso da Shinra, reaparece vários anos depois de sua suposta morte – ou será apenas sua mente fragmentada mostrando fantasmas do passado?

Equipe Triple-A

Pedido por anos pelos fãs, o remake foi oficialmente anunciado durante a conferência da Sony na E3 2015. Desde então tivemos pequenos vídeos, trailers e imagens sendo divulgadas, até que nesta última E3 recebemos uma quantidade maior de conteúdo, como um trailer estendido com data de lançamento e um longo e incrível vídeo de gameplay (com foco na ação em tempo real e com direito a bullet time/câmera lenta).

Para garantir que os fãs tenham um game de alto nível de qualidade e fiel ao material de origem, três importantes membros da equipe de produção original estão de volta: o desenhista de personagens Tetsuya Nomura que voltou como diretor e desenhista principal; o diretor original Yoshinori Kitase, que assumiu o cargo de produtor; e Kazushige Nojima, que novamente ficou com o papel de roteirista.

Devido à enorme escala do projeto, foi decidido que o remake seria lançado em formato episódico, que não só vai conter todo o conteúdo original, como também irá adicionar novos elementos, histórias e muito mais, com o objetivo de agradar antigos e novos fãs.

Quantas partes?

Mas a pergunta que não quer calar é: quantas partes teremos? Aparentemente, nem a Square Enix sabe, já que recentemente Yoshinori Kitase afirmou justamente que “nem mesmo a equipe de desenvolvimento sabe quantas partes Final Fantasy VII Remake terá“.

No entanto, foi confirmado que a edição física do primeiro episódio, que se passa apenas na cidade de Midgar (metrópole industrial que serve como capital e abriga a sede da Shinra), vai conter um conteúdo equivalente a dois discos blu-ray – ou seja, o game será gigantesco e provavelmente vai levar um bom tempo até a sua produção ser totalmente finalizada.

O primeiro episódio de Final Fantasy VII Remake será lançado em 3 de março de 2020 no PlayStation 4 e contará com legendas em português do Brasil. Vamos aguardar ansiosos por ele!

Confira os trailers de Final Fantasy VII Remake da E3 2019:

Divulgação