GamesNotíciasr7

Presidente da Sony avisa para esperarmos por mais aquisições

Imediatamente após o anúncio da compra da Bungie pela Sony Interactive Entertainment (SIE), o presidente e CEO, Jim Ryan, disse em entrevista ao site GamesIndustry que mais aquisições estão a caminho.

“Devemos absolutamente esperar mais [aquisições]. Não terminamos de forma alguma. Com o PlayStation, temos um longo caminho a percorrer. Pessoalmente, passarei muito do meu tempo com o [CEO da Bungie] Pete [Parsons] e a equipe da Bungie, ajudando a garantir que tudo esteja certo e que autonomia signifique autonomia. Mas em outras partes na organização, temos mais coisas a fazer”, disse Ryan.

O executivo também disse que o motivo por trás da compra da Bungie é para ajudar a Sony a melhorar suas habilidades em fazer jogos “live service” (aqueles que tem como objetivo fazer você ficar jogando por muito tempo) e multiplataforma.

“Eu tenho falado sobre aumentar o tamanho da comunidade PlayStation e expandir além do nosso ponto central histórico,” afirmou Ryan. “Isso pode ocorrer de várias formas. E definitivamente uma das principais é a possibilidade de os jogos maravilhosos que temos feito nos últimos 25 anos serem apreciados em lugares diferentes e jogados de maneiras diferentes. Estamos começando a ser multiplataforma, você já viu isso. Temos um road map agressivo com [jogos] live service. E a oportunidade de trabalhar e particularmente aprender com as pessoas brilhantes e talentosas da Bungie… isso vai acelerar consideravelmente a jornada em que nos encontramos”.

De acordo com Christopher Dring, da GamesIndustry, a compra da Bungie já vinha sendo negociada há cinco ou seis meses, não sendo então uma resposta à Take-Two ou Microsoft pelas compras da Zynga e Activision Blizzard.

“Essas conversas estão em gestação há vários meses e certamente são anteriores à atividade que vimos este ano,” disse Ryan. “Do nosso ponto de vista, isso é realmente fazer o que achamos certo para o PlayStation, e o que sentimos ser a coisa certa a fazer para levar o PlayStation a lugares que nunca estivemos antes”.

Artigos relacionados