Share Button

Mark Cerny, o chefe da arquitetura do PlayStation 4, disse uma informação bastante interessante ao pessoal do Digital Foundry durante uma extensa conversa a respeito do PS4 Pro que teve com eles.

De acordo com Cerny, o PS4 Pro possui 1GB de RAM adicional em relação aos demais modelos. Trata-se de uma memória DDR3 ao invés de GDDR5, no entanto.

“Nós sentimos que os jogos necessitavam de um pouco mais de memória, cerca de 10% a mais, então nós adicionamos aproximadamente 1GB da lenta, convencional DRAM ao console,” disse Cerny.

Ele continuou sua explicação e deu detalhes sobre qual será o papel dessa memória extra, dizendo que quando o jogador sair de uma aplicação para entrar em um jogo, ela será movida para dentro da memória adicional, permitindo que o jogador se desloque rapidamente entre ela e o jogo, além de deixar livre quase 1 dos 8GB GDDR5 do console.

“Em um modelo padrão [de PS4], se você está trocando entre uma aplicação, como Netflix, e um jogo, Netflix ainda está na memória do sistema mesmo quando você está jogando o game. Nós usamos esta arquitetura pois nos permite trocar rapidamente entre aplicações. Nada precisa ser carregado, pois já está na memória.”

“No PS4 Pro, fazemos as coisas diferentemente, quando você para de usar o Netflix, nós o movemos para o lento, convencional 1 gigabyte de DRAM. Usar esta estratégia libera quase um gigabyte dos oitos gigabytes da GDDR5. Nós usamos 512MB desse espaço liberado para jogos, ou seja os jogos podem usar 5.5GB ao invés de cinco e nós utilizamos o resto para fazer a interface do PS4 Pro – significando o que você ver quando apertar o botão PS – em 4K ao invés de 1080P como é hoje.”

PS4 Pro chega no dia 10 de novembro por US$ 399.