Share Button
– Aqueça os seus motores neste belo game de corrida –

Race Driver Grid foi lançado em 2013 pela empresa britânica Codemasters, também responsável por outros títulos de sucesso do gênero, como a série de games de corrida TOCA e o bacaníssimo DiRT.

Os fãs de games de corrida aguardaram ansiosamente pelo lançamento de GRID. Para se ter uma idéia, a versão demo do jogo teve mais de 1 milhão de downloads, segundo a própria Codemasters. E tanta expectativa não foi em vão, o game é uma obra de arte, com gráficos e efeitos visuais impressionantes.

A Codemasters aproveitando sua experiência com outros jogos de corrida resolveu inovar e tentar algo diferente desta vez. E ponto para ela pela tentativa em um mercado tão concorrido como o de corridas. Misturando características dos já citados TOCA e DiRT, temos um game que oscila entre o estilo arcade e o simulador. Foi lançado para PS3, X360 e PC.

São várias as pistas, tanto de asfalto como off-roads, espalhadas em três regiões: EUA, Europa e Japão. Na Europa você poderá pilotar carros requintados da inglesa Aston Martin, da sueca Koenigsegg ou da italiana Pagani (sem Ferrari desta vez) onde o que predomina é a velocidade. Já nos EUA temos disputas em São Francisco, Detroit e Washington, em competições de carros “bombados” com motor V8 e corridas mais duras e destrutivas. E na terra do sol nascente o que reina é a perícia, temos pistas noturnas debaixo de luzes brilhantes, com competições de “drift”, encostas de montanhas e muitas curvas fechadas. Cada região tem o seu gênero de provas, com três categorias que por sua vez se multiplicam em seis campeonatos. Ou seja, uma grande variedade em diversas modalidades, que certamente irá agradar aos pilotos mais exigentes.

A estrutura do jogo é bem simples e basicamente gira em torno de dois fatores: grana e prestígio. Com o dinheiro você consegue novos carros, essenciais para participas nas diversas classes de corrida. E através do prestígio, da sua fama de bom corredor, você consegue evoluir na carreira, conseguindo assim acessar novas categorias e ganhando mais dinheiro, para comprar mais e mais carros, sacou? Nada muito complicado, uma coisa depende da outra. O modo carreira é muito divertido e viciante, você vai lutar para ver o seu nome e o da sua equipe subindo no raking.

Muita Adrenalina

Você vai ter à disposição os melhores e mais potentes carros, sejam eles modernos ou clássicos, de circuito ou terra. GRID apresenta um visual tremendamente elaborado, envolvente e impactante e você vai sentir a adrenalina correr solta desde o ronco dos motores na hora da largada até a alegria da bandeirada final.

A precisão e a realidade aplicadas no game são de cair o queixo, resultando numa ação frenética e intensa. As corridas são cheias de emoção e tensão que vão lhe atingir um momento após o outro, seja com motores prestes a explodir, ultrapassagens perigosas, colisões com outros carros e objetos na pista, pneus a rasgar e carros girando na sua frente.

GRID utiliza uma versão melhorada da mesma engine gráfica utilizada em DiRT, portanto podem esperar um visual arrebatador com o comportamento dos carros beirando a perfeição. Eu poderia escrever páginas e páginas descrevendo os gráficos impressionantes, de detalhes como os reflexos de luzes, a modelagem dos carros, os belíssimos cenários e carros renderizados, tudo rodando suavemente a velocidades extremas, e mesmo assim não conseguiria passar a sensação de estar vendo tudo aquilo. Basta dar uma espiada em fotos ou vídeos do game que você vai entender do que eu estou falando.

E como já era de se esperar, o comportamento dos carros continua bem real, com os danos representados pelos habituais símbolos: pneus, motor, caixa, suspensão, etc. Se bater muito a performance do seu carro vai deixar a desejar e algumas batidas mais fortes podem acabar de vez com a sua corrida. O desgaste do seu carro pode ser percebido como a tinta do carro descascando, lataria amassada, vidros quebrados, pára-choques capengas, entre muitos outros elementos físicos.

Algo muito bacana, também utilizado em DiRT, são os pequenos detalhes nas pistas que podem fazer seu carro girar mais que um pião ou rachar seus vidros, arranhar a pintura, como a relva da grama ou grãos de areia, dependendo do carro que você escolher, pois alguns são mais sensíveis que outros.

 

Um show de câmeras e replay

A Codemasters caprichou no sistema de câmeras, com algo bem semelhante usado em DiRT, com visões de fora do carro, uma visão sem nada na tela, do capô e as visões internas.

As visões internas são as mais belas, com um detalhamento incrível dos painéis dos carros, cada um com suas características e singularidades, com direito a ver as mãos do motorista no volante, as trocas de marchas e inclusive a movimentação dos pés! Mas como já era de se esperar, as câmeras internas são as mais difíceis na jogabilidade e você vai acabar fazendo pouco uso delas (apesar de realmente serem muito lindas de se assistir!).

Sabe aquela batida espetacular que destruiu seu carro e fez você sair da corrida? Pois é, com o novo sistema de replay agora é possível pra você “rebobinar” a ação até o momento da batida e corrigir o erro, evitando a colisão. Bacana não? Você tem direito a um número limitado desses “Flashbacks” (depende da dificuldade em que está jogando), uma espécie de segunda chance.

It´s All About The Race