Share Button

Demorou mas finalmente os jogadores podem aproveitar o fantástico “Red Dead Redemption 2” no PC e viver a inesquecível jornada do fora da lei, Arthur Morgan, nos eventos que antecedem o jogo original de 2010.

Infelizmente para alguns a experiência não tem sido das melhores na versão para computador deste que foi eleito um dos melhores jogos de 2018 para PS4 e Xbox One. Pesquisando na internet é possível se deparar com jogadores que estão tendo diversos problemas de desempenho e técnicos em “Red Dead Redemption 2”, incluindo o jogo fechar sozinho após alguns minutos e também engasgadas inexplicáveis.

Sendo bem sincero, durante todas as horas que estive (e ainda estou) jogando o game no PC, o único bug grave que encontrei foi um referente a não conseguir rodar o benchmark duas vezes seguidas, ou seja, após rodá-lo uma vez, só consigo usá-lo de novo após reiniciar o jogo. Não consegui reproduzir nenhum dos outros erros que li a respeito.

De acordo com o site PC Gamer, quem possui processadores mais lentos, como Core i3 ou Core i5, está enfrentando lentidões, travadas e fechamentos repentinos. Isso explica porque não vi estes erros até agora, já que uso um Core i7, aparentemente imune a estes transtornos.

Jogadores com placas de vídeo com 6GB de memória ou menos também estão enfrentando problemas, mas nesse caso ao que parece isso pode ser resolvido reduzindo um pouco a qualidade gráfica do jogo, algo que falarei a respeito agora.

Fique longe do “Ultra” se não tem um super PC

Abordando o desempenho, sinceramente está naquilo que eu esperava de um jogo desse porte, só que as nomenclaturas nas opções gráficas deveriam ser diferentes. Há algumas onde a discrepância no desempenho entre “Alto” e “Ultra” é tão grande que talvez o Alto deveria chamar-se Ultra e o Ultra deveria ser chamado de Insano ou Extremo, ou algo assim, como ocorre por exemplo em “Gears 5”.

A Digital Foundry realizou um teste bastante elaborado de cada opção gráfica do jogo para descobrir quais configurações você deve usar se quiser uma experiência similar a do Xbox One X em 4K e 30 fps. Com base nesse teste, percebe-se que se você tiver uma GeForce RTX 2070 ou similar, conseguirá jogar dessa forma, sobrando até margem para aumentar uma ou outra opção acima daquilo que foi utilizado no console da Microsoft. Digo isso pois seguindo as indicações eu obtive média de 45 fps desta forma no benchmark usando uma RTX 2070S.

Caso você esteja reclamando do desempenho dizendo que o jogo foi mal otimizado, não acho que seja este o caso, embora passe essa impressão. Como falei, o “Ultra” em “Red Dead Redemption 2” em algumas de suas opções visuais, como Qualidade da Água, Qualidade dos Reflexos e Qualidade da Iluminação, é estupidamente pesado, parecendo ter sido algo feito pensando-se em placas de vídeo futuras. Mais uma vez, coisas assim também pode ser vistas em “Gears 5”, um dos jogos mais bem otimizados lançados para PC recentemente.

Existem inclusive vídeos no YouTube mostrando isso e sugerindo configurações gráficas para que você mantenha uma qualidade visual superior àquela mostrada no jogo no Xbox One X e ao mesmo tempo rodando ele em 60 fps. O melhor deles que vi, até agora, foi o apresentado pelo canal Hardware Unboxed, oferecendo ganho de 40% ou mais no desempenho em relação a jogar com tudo no “Ultra”.

Dito isso, a única coisa que recomendo e muito que você use em “Ultra” são as texturas, mas se não tiver memória de vídeo suficiente, o jeito é ficar na opção “Alta” mesmo. Contudo, mantenha distância do “Médio” e “Baixo”, pois a qualidade delas é pavorosa. Não estou exagerando, são verdadeiramente horríveis a ponto de afetar negativamente a experiência.

Conclusão

“Red Dead Redemption 2” no PC é um bom port? Sim e não. Por um lado ele oferece uma vasta quantidade de opções para que você possa, com paciência, otimizar o jogo para rodar da melhor forma possível em seu computador. Só que por outro lado, seu lançamento foi um desastre no aspecto técnico, pois jogadores com PCs mais modestos, mas dentro das especificações recomendadas para jogar, estão passando por verdadeiros perrengues, já que o game fecha sozinho, trava, engasga, congela, sem qualquer explicação.

Minha sugestão é que caso você não tenha um processador poderoso em sua máquina ou uma placa de vídeo com pelo menos 8GB, espere um pouco antes de comprar “Red Dead Redemption 2”, ao menos até a Rockstar arrumar esses problemas mais graves que foram citados. Ela já disse que está ciente de tudo isso e trabalhando em reparos, então é questão de tempo até que toda essa situação seja remediada.

Uma cópia do jogo foi fornecida pela Rockstar para elaboração deste texto