Share Button

Hoje trazemos um vídeo do canal Planeta Sonic, fazendo parte do quadro Videoanálise. O vídeo foi um pedido de Bruno Vigna, padrinho do Planeta Sonic.

Você pode ver mais vídeos no Youtube e apoiar o Planeta Sonic através deste link!

Cerca de seis meses depois da versão 16bits, a Sega lança Sonic the Hedgehog para Master System e Game Gear. O Master ainda era sucesso em países da Europa e no Brasil, e o Game Gear era a resposta da Sega ao Game Boy da Nintendo. Apesar de compartilhar  o mesmo nome do Mega, a versão 8bits é diferente da original.

A jogabilidade é similar a do Mega Drive. Sonic corre horizontalmente e pula nos inimigos para derrotá-los. Caso esteja em alta velocidade e apertar para baixo, o ouriço fará o “Spin Attack”, que é um ataque giratório. Os itens do Mega estão presentes, como sapatos que aumentam a velocidade e o item de invencibilidade. A única diferença está no “checkpoint” que não é mais com um poste de luz, e sim num monitor com seta para baixo.

As Esmeraldas Caóticas estão escondidas pelas fases, acrescentando valores de exploração. Os Special Stages também voltaram, mas para dar vidas e continues. Assim como no Mega, você ganha uma vida coletando 100 anéis, mas o contador é resetado. Também é impossível recuperá-los caso seja atingido por um inimigo.

Dependendo de quem sai na placa no final da fase você pode ganhar bônus.Aparecendo o Robotnik você não ganha nada; Um anel você ganha dez anéis; O rosto de Sonic te dá uma vida; E o ponto de exclamação te leva ao Special Stage. Outra novidade é um “mapa” entre as fases, dando a localização exata de onde o ouriço está na Ilha do Sul.

Os gráficos são bons tanto para o Master System quanto para o Game Gear. Ainda não era o melhor que ambos os consoles poderiam produzir como veríamos em Sonic Chaos ou Sonic Blast, mas suficientes para chamá-los de “simpáticos”, ainda mais a versão do Master.

As músicas não foram produzidas pela banda “Dreams Come True”, mas pelo compositor de chiptune Yuzo Koshiro. As únicas faixas adaptadas da versão 16 bits foram a tela de título e a Green Hill Zone, todas as outras são originais. Sem dúvida, Koshiro fez um trabalho magnífico, que é apreciado até hoje pelos amantes das músicas em chip. A trilha da “Bridge Zone” teve seus acordes usados na música “Believe in Myself” de Sonic Adventure, e na faixa “Together Again” da cantora Janet Jackson, a irmã de Michael. A música “Jungle Zone” teve os acordes usados na faixa “Accidently Kelly Street”  da banda Australiana “Frente!”.

O Game Gear tem resolução menor, mas com maior paleta de cores, e por isso os cenários são mais detalhados que o Master, com postes de aviso, frutas na Jungle Zone, etc. Em contrapartida, os sprites de Sonic são menos detalhados e mais “achatados”, assim como o campo de visão do jogador é menor. Os controles parecem mais “leves” no Game Gear.

No chefe da primeira fase (fotos acima) não é mais necessário esperar ele descer para atingí-lo, tornando a luta contra o Eggman mais fácil. Na Bridge Zone (fotos abaixo) também é mais fácil derrotá-lo, pois agora ele fica no meio de duas pontes, e não na água.

Na Jungle Zone ato 2 você deve pular em várias plataformas verticalmente até chegar ao fim da fase. No Master, se você cair uma vida é perdida, no Game Gear não. O design da “Labyrinth Zone” é diferente, sendo praticamente uma nova fase, e portanto o local da esmeralda também é novo. Os Special Stages também estão de layout novo, e a batalha contra o chefe final também é diferente (fotos abaixo).

A tela com o logotipo da Sega também é diferente, no Game Gear tem um Sonic pulando e formando as palavras “Sega”, no Master é apenas o logo em um fundo preto. As músicas são idênticas em ambas as versões, assim como o final e a ordem das fases.

Sonic The Hedgehog, ou “Sonic 1” é um clássico. Ele está na memória de muitos brasileiros que tinham um Master com “Sonic na memória”. A Sega foi inteligente em não fazer um simples “port” do jogo original para um console mais fraco, mas criou um novo jogo. Mesmo hoje em dia estando bastante envelhecido, será eternamente divertido pela simplicidade e gráficos simpáticos.