EspeciaisOpinião

Resident Evil: qual a melhor versão de cada jogo principal?

Entre lançamentos, remasterizações e remakes, selecionamos o melhor de cada um!

Depois que fizemos um texto explorando qual a melhor versão de cada Final Fantasy, nada mais justo que fazermos o mesmo com uma outra série de muito sucesso: Resident Evil.  A série já teve remakes, remasterizações, versões do diretor e foi explorada das mais diversas formas.

  • Resident Evil 1 Remake HD Remaster (2015): Lançado originalmente para o GameCube em 2002 e depois lançado em remasterização HD para mídias digitais em 2015, esse remake é facilmente uma experiência superior ao primeiro título lançado para o Playstation 1 em 1996. Não só visualmente falando, mas os desenvolvedores recriaram enigmas, colocaram cenários novos e o jogo é muito mais imersivo. O primeiro do Play1 vale mais pelas cenas em vídeo com atores reais que parecem filmes “trashs”;

  • Resident Evil 2 Remake (2019): Jogar o game original ou o remake são experiências bem diferentes, já que se trata mais de uma “reimaginação” do que um remake, então ambos os games valem a conferida. No entanto, tendo que escolher um dos dois, acreditamos que o remake é melhor;
  • Resident Evil 3 Clássico (1999): Se com o Resident Evil 2 o remake foi uma boa ideia, o 3 decepciona um pouco pela curta duração e pela ausência do sistema de escolhas do original. Entre ambos, acreditamos que o do Play1 é melhor mesmo para você ter a verdadeira experiência de “Resident Evil 3”;
  • Resident Evil Code Veronica X HD (2011): O Code Veronica foi lançado para o Dreamcast e é considerado por muitos um dos melhores da série. Depois veio o “X” acrescentando novas cenas e lançado para o próprio console e para o PlayStation 2. E em 2011 veio a versão HD da edição X, que tem os melhores visuais;

  • Resident Evil Zero HD (2016): O Resident Evil 0 para o GameCube foi o último a usar a jogabilidade clássica. O relançamento melhora os visuais e dá a oportunidade do jogador de ter uma jogabilidade que não necessariamente é de “tanque”, além de acrescentar o modo Wesker para controlar o vilão com suas habilidades especiais;
  • Resident Evil 4 Wii (2007): Lançado e relançado várias vezes para os mais diferentes consoles com poucas diferenças gráficas e de jogabilidade, a versão que mais se destaca é a do Wii pelos controles com sensor de movimento, que caiu muito bem para a experiência;
  • Resident Evil 5 para Xbox One, PS4 e Switch (2016 e 2019): Nesta versão eles incluíram todos os DLCs do Resident Evil 5 original e os gráficos são melhores;
  • RE Revelations (Switch): Lançado originalmente para o 3DS, o game foi portado para outros consoles, mas a de Switch é considerada a melhor pelos controles e por ser mais fluida;

  • RE 6 (Xbox One e PlayStation 4): Todos os conteúdos DLCs estão disponibilizados, além de ter os melhores visuais e desempenho quando comparado a qualquer outra versão do game. Algum tempo depois o título chegou para o Switch, mas este possui alguns problemas técnicos;
  • RE Revelations 2(Xbox One, PS4 e PC): Todas as versões são praticamente idênticas e garantem 99% da mesma experiência. No entanto, essas três versões citadas são as que tem o framerate mais estável, tornando a experiência fluida.
  • RE 7: Biohazard Gold Edition (PS4): A versão “Gold” contém vários DLCs, missões adicionais, e a versão do console da Sony ainda é compatível com o sistema de realidade virtual;
  • RE Village (Xbox Series S/X, PS5 e PC): Tecnicamente todas as versões são praticamente idênticas, mas as dos consoles mais recentes possuem visuais melhores.

Com informações da The Gamer

Artigos relacionados