Share Button

Divulgação

Após as polêmicas da controversa decisão da Blizzard de punir um jogador de Hearthstone que expressou apoio a Hong Kong na semana passada, a Riot Games, desenvolvedora de League of Legends, notificou seus jogadores e locutores de eSports não discutirem tópicos sensíveis durante as transmissões.

Uma declaração de John Needham, chefe global de eSports de League of Legends, disse que situações sensíveis como a de Hong Kong “costumam ser incrivelmente diversificadas” e não podem ser representadas de maneira justa no formato fornecido pelas transmissões de eSports da Riot.

Como regra geral, queremos manter nossas transmissões focadas no jogo, no esporte e nos jogadores“, afirmou o comunicado.

Servimos fãs de muitos países e culturas diferentes e acreditamos que essa oportunidade vem com a responsabilidade de manter pontos de vista pessoais sobre questões sensíveis (políticas, religiosas ou outras) separados. Esses tópicos geralmente são incrivelmente diversificados, exigem compreensão profunda e vontade de ouvir, e não podem ser representados de maneira justa no fórum que nossa transmissão oferece. Portanto, lembramos aos nossos locutores e jogadores profissionais que não discutam nenhum desses tópicos no ar“.

A declaração foi compartilhada pela conta oficial de eSports da empresa no Twitter e pode ser vista abaixo.