Share Button

Muitas pessoas gostariam de uma versão do Xbox One sem o Kinect, que resultaria num preço do videogame menor, porém a Microsoft já negou que isso venha acontecer num futuro próximo, atitude que tem o apoio de empresas como a produtora Rare.

Há 20 anos, eu teria uma equipe que ficaria completamente louca se tivesse este tipo de tecnologia. Agora temos a tecnologia e as pessoas ficam tipo, ‘Eu não quero, quero apenas o meu controle e a tela [de TV]’. Seria uma pena se perdêssemos periféricos como este“, explicou Danny Isaac, produtor da Rare em em entrevista com o Gamespot.

Porém, Isaac reconhece que o Kinect apresentava falhas no Xbox 360, mas isso por que se tratava de um aparelho novo. Ele também acha que os produtores deviam se arriscar mais em produzir games diferentes ao invés de oferecer os mesmos jogos de sempre.

Foi mágico 70% das vezes e 30% das vezes foi como, ‘okay, isto não fez bem aquilo que eu queria que fizesse’. Mas estava empurrando os limites. Estava tentando fazer algo novo. Penso que como produtores de jogos precisamos olhar para este tipo de coisa. Não podemos apenas continuar a fazer shooters em primeira pessoa, simuladores de esportes e esse tipo de coisas“, comentou.

Vale lembrar que a Rare está trabalhando atualmente em “Kinect Sports Rivals“, o primeiro jogo produzido exclusivamente para o uso do novo Kinect 2.0, que de acordo com a Microsoft é cerca de 10 vezes mais poderoso e preciso do que o Kinect do Xbox 360, com lançamento previsto para 8 de abril.