Share Button

Quem leva videogames portáteis para todo lugar sabe que carregar mais de um game às vezes é um problema. Ainda que se tenha uma case apropriada para os jogos existe um risco de perder um cartucho, deixa-lo cair ou ainda esquecê-lo em algum lugar. Se você tem um Nintendo 3DS e muitos games, o cartucho Sky3DS e/ou Sky3DS+ podem ser a solução para seus problemas. Acompanhe agora a nossa análise.

Primeiramente, para quem não conhece, o Sky3DS/Sky3DS+ é um cartucho que emula uma mídia física, e graças a sua alta capacidade ele aceita vários games de uma vez através do cartão de memória que é inserido nele. Em outras palavras, você pode pegar todos os seus atuais jogos originais comprados e buscar a ROM na Internet, e colocar os backups num único lugar, sem a necessidade procurar meios alternativos como desbloqueio para o console. Agora que você já sabe do que se trata, veja as principais diferenças entre os modelos.

O Sky 3DS, também conhecido como Sky3DS Blue é a versão mais antiga do cartucho. Ele é compatível com mais de 90% de toda biblioteca lançada até 2015 e com alguns títulos de 2016 para cá. O Blue tem um botão que funciona como chave para se passar os jogos do cartucho e não é necessário retirá-lo quando se faz a troca, basta apertar o botão que o console reconhece automaticamente o novo game.

Por ser mais antigo o processo de transferência é burocrático, mas nada impossível de se aprender. É necessário usar um executável no PC chamado “DiskWriter” para se passar os games backup para o cartão de memória e também instalar um template em formato .txt para que os jogos rodem sem nenhum problema. O mais indicado são cartões de memória Classe 10, acima de 16GB, de preferência, e evitar a marca Kingston, pois algumas pessoas relatam problema com esta marca em posts e vídeos pela Internet.

O Sky3DS+, também conhecido como Plus, é mais simples de usar. Ele é compatível com os jogos antigos e lançados atualmente do 3DS. Não é necessário utilizar programas de transferência de mídia e o arquivo de template é gerado automaticamente no cartão de memória. Só não utilize jogos com nomes muito extensos nos arquivos .3ds.

Em ambos os cartuchos é necessário respeitar a região de seu console, ou seja, se seu console é americano você precisa baixar backups de sua região. Outro detalhe é que os arquivos devem ter a extensão .3ds, logo, arquivos .cia (modificados ou com demais extensões) não irão funcionar.

O desempenho é satisfatório. As animações são exibidas sem nenhum travamento ou engasgos, mesmo em cenas mais pesadas. Também não há problemas com loadings ou fechamento de um jogo após algumas horas de uso. Os cartuchos têm bom acabamento, mas aparentam ter uma carcaça menos resistente do que a de um cartucho comum do console. Provavelmente a estrutura interna/externa diferente, com a necessidade de espaço para cartão de memória e botões externos seja causa disso.

Falando em botões, as teclas externas, tanto no Blue quanto no Plus funcionam com precisão. Devido ao tamanho do acessório é sempre bom manejar as teclas com cuidado e usar apenas a força necessária, sem exageros para evitar estragos, pois não é qualquer lugar que faz a manutenção desta peça.

Sky3DS pode ser considerado um acessório “de luxo” para aqueles que tem muitos jogos e não quer carrega-los para todo lado. O preço varia de acordo com o modelo: enquanto Blue varia entre R$ 150-200 o Plus pode chegar até a R$ 450 dependendo da loja. O blue, embora obsoleto, é viável para quem não tem muitos jogos atuais e pretende gastar o mínimo possível, já o Plus é interessante para quem está sempre comprando jogos novos, consequente mais caros e não quer correr o risco de perde-los.

Em suma, se o 3DS é uma das plataformas que mais usa e você está disposto a investir mais em seu aparelho o cartucho pode realmente valer a pena, mas se você joga mais em casa ou não costuma sair com muitos games por aí o acessório pode ser um “elefante branco” na sua estante.