Share Button

Nasce uma estrela!

Sonic The Hedgehog chegava no Mega Drive em Junho de 1991 e é um dos jogos mais revolucionários da sua época. Com o Mega Drive já no mercado, a Sega então precisava de uma mascote com um forte apelo para representá-la, assim como Mario fazia com a sua rival Nintendo. A empresa até uma certa época tinha como mascote Alex Kidd, mas ele ainda não era o mascote ideal (apesar de até hoje em dia ter fãs!). E foi com essa ideia que Yuji Naka encabeçou a equipe que tinha a importante missão de desenvolver um dos personagens mais carismáticos que já apareceu no mundo dos games, causando então um forte abalo no império da Nintendo.

É importante frisar que Sonic não era apenas “mais um” game no mercado. Não, ele teve uma importância muito maior que isso, e uma delas foi turbinar as vendas do Mega Drive causando um forte impacto nas vendas do Super Nintendo. Além disso Sonic seria agora o símbolo da Sega e iria encantar pessoas em todo o mundo, virando um grande fenômeno graças aos seus gráficos espetaculares, animações inesquecíveis e uma trilha sonora excelente. Mas além disso tudo, Sonic mostrava algo inédito, levando os videogames a um novo patamar: a velocidade! Fases mais rápidas do que nunca, que mostravam o poder da velocidade de processamento do Mega Drive (realmente muito rápido para a época) ação e aventura com uma jogabilidade nunca vistas antes, eram apenas algumas das inovações que iam entrar no mercado abalando a concorrência. Sonic foi um game longamente planejado com o principal objetivo de atropelar o Mario e derrubar a Nintendo. É por essas e outras que ele ganhou nota máxima nessa análise, pois além de ser um jogo excepcional, ele serve como um divisor na história da Sega e dos videogames.

A história – salve os animais!

sonic2.gifSonic é um ouriço azul que vive em Green Hill, na South Island, uma pacífica ilha no oceano cheia de belezas naturais, tesouros e animais. Lá Sonic possui muitos amigos e sempre foi muito famoso, por ser diferente dos outros animais: ele era o mais veloz dos animais na floresta.

Essa ilha cheia de animais é sustentada pelo poder de pedras especiais, as Chaos Emeralds, que são uma fonte de poder misteriosa e poderosa. Em um certo dia essa paz e equilíbrio é abalada com a chegada de um cientista maluco, o Dr. Robotnik (ou Dr Eggman) que resolveu conquistar o mundo de Sonic e fazer de todos os seus escravos.

Robotnik começa a raptar os animais da ilha e os transforma em robôs, criando assim um grande e poderoso exército, com o objetivo de conseguir as Chaos Emerald para dominar o planeta.

Em auxílio dos pobres animais aparece Sonic, que por ser muito veloz não é facilmente capturado por Robotnik, como os outros bichos. Cabe a Sonic então, de sozinho, destruir o exército de robôs e libertar seus amigos, pegar de volta as Chaos Emerald e trazer a paz de volta ao seu mundo.

Gráficos

Sonic005.gif

Sonic virou um hit de vendas quando foi lançado, graças aos seus gráficos limpos, coloridos, detalhados e muito bem feitos. Yuji Naka e sua equipe foram muito criativos e bolaram fases longas com elementos que se interagem, como árvores se mexendo, cachoeiras ao fundo, nuvens no céu, e por aí vai. Os cenários são maravilhosos, ricamente detalhados e coloridos, é impossível não se sentir atraído por esse mundo de Sonic que Naka criou. As fases são variadas e com um visual muito bonito, Sonic irá passar por campos verdes, campos de lava, o interior de um castelo, em um labirinto de pedras, debaixo da água (Sonic não sabe nadar, ele vai precisar respirar de tempos em tempos) chegando até a fortaleza de Robotnik. Curta a beleza das fases enquanto joga.

Mas não apenas os cenários como os personagens são muito bem feitos, todos com um bom tamanho e detalhes. O próprio Sonic possui animações brilhantes, que mudam a todo instante dependendo da ação. Há animações de Sonic correndo, caindo, empurrando coisas, prestes a cair e claro, a famosa animação dele parado esperando impaciente batendo os pés no chão.

Outros personagens, como os inimigos robôs e o próprio Robotnik também ganharam visuais muito bem feitos. As fases longas e inimigos criativos vão garantir que você não enjoe rápido desse game e a diversão é garantida.

Músicas

069.gif

Outro ponto forte em todos os games da série Sonic, a trilha sonora. E em Sonic The Hedgehog não é diferente, as músicas são todas belíssimas e muito bem compostas, mostrando o poder do Mega Drive. Para tal, a Sega contou com a ajuda de Masato Nakamura e da sua banda Dream Comes True para a composição da trilha sonora. E o resultado não poderia ser melhor, pois as músicas são a cara do Sonic, não dá pra imaginar esse game com outros temas senão esses.

A Green Hill Zone por exemplo já é um clássico, sendo reusada em títulos mais recentes da franquia. A Star Light Zone por exemplo possui uma melodia que se encaixa perfeitamente com a fase e é perfeita para se escutar enquanto se está correndo com Sonic. E como esquecer o tema de Robotnik, que também virou um clássico. Se você não acredita, comprove você mesmo ouvindo o tema do final do game, um composição que reúne todas as músicas do jogo.

Além das músicas, o game conta também com excelentes efeitos sonoros, como o som das argolas, do Sonic pulando, morrendo, na hora de destruir os inimigos, todos são perfeitos e se encaixam com as situações do jogo, e que são usados até hoje.

Jogabilidade srun.gif

Sonic inovava na jogabilidade, trazendo para os gamers uma nova sensação ao se jogar um game.  Graças ao  processador do MegaDrive, ele era um jogo extremamente rápido, com um grande número de inimigos e objetos que apareciam na tela ao mesmo tempo sem prejudicar a velocidade com uma ação frenética que acontecia tanto horizontalmente como verticalmente para alegria dos amantes de games de plataforma. É verdade que já existiam outros games de plataforma, mas nenhum deles era como Sonic. Castlevania, Megaman e Mario, por exemplo, todos eles comparados com Sonic não passam de “tartarugas”, são games de plataforma mas possuem uma ação extremamente lenta. E Sonic era tudo o que esses games não eram.

035.gif

A jogabilidade de Sonic é perfeita e não poderia ser mais simples, pois você utiliza apenas um botão, fora o direcional. Apertando os botões A, B e C fazem Sonic pular e executar seu principal ataque: Kaiten Attack (ataque giratório super-sônico). Você também pode executá-lo quando estiver no chão, correndo e colocando o direcional para baixo. Dessa forma Sonic consegue libertar seus amigos que estão aprisionados dentro de carcaças robóticas.

O jogo possui seis fases com três Acts em cada uma delas, sendo que o Dr Robotnik sempre aparece no final do 3 Act, com alguma mirabolante máquina para destruir Sonic. Em todas elas Robotnik está bem representado, de forma criativa e com diferentes formas.

Você não terá muitos problemas em jogar Sonic, pois ele é um jogo de dificuldade média, talvez o que tenha faltado aqui foi um modo de salvar (como em Sonic 3), pois o jogo é relativamente longo. Cuidado com as pistas, muitas delas vão te persuadir a correr a toda velocidade por elas, e algumas acabam levando a armadilhas, como espinhos, buracos e lavas. Muitas fases são longas e escondem segredos e passagens secretas ao longo do caminho, valorizando o quesito exploração.

A “energia” de Sonic pode ser medida pelas argolas que ele vai catando durante as fases. 50 delas te levam a um estágio especial no final da fase, que é onde você pode conseguir as Chaos Emerald. Se você conseguir 100 (ou a proeza de 200), Sonic ganha uma vida extra. Caso algum inimigo te acerte, você perderá todas as argolas, mas poderá recuperar algumas. Se te acertarem quando estiver sem nenhuma argola, é morte certa, então tenha sempre pelo menos uma argola para se garantir.

As fases são ótimas e vão explorar ao máximo a velocidade de Sonic, fazendo com que o porco espinho super sônico literalmente ande pelas paredes e pelo teto. Pelo caminho você ainda poderá encontrar monitores com itens especiais, como argolas, invencibilidade temporária, super velocidade, escudo e vida extra.

070.gif

Leading the 16 Bits revolution