Share Button

A lenda viva dos quadrinhos, Stan Lee, criador de personagens como Homem-Aranha, X-Men e Homem de Ferro, é contra a proposta de lei da Califórnia que visa proibir a venda de jogos violentos para menores na região.

O velhinho gente boa mandou um comunicado para o site Video Games Voters Network, falando:

“Estou escrevendo para apelar aos jogadores em todos os lugares para tomar uma posição e defender tanto a Primeira Emenda e a dos direitos dos artistas de computador e videogames se juntando ao Video Game Voters Network (VGVN). Minha memória sempre foi ruim e não está melhorando com a idade. Mas é boa o suficiente para lembrar de uma época em que o governo estava tentando fazer com as histórias em quadrinhos o que alguns políticos querem agora fazer com os jogos de videogames: censurar e proibir a sua venda. Foi uma má idéia meio século atrás e é uma idéia tão ruim agora”, disse em um trecho de sua mensagem.

Muito bacana o paralelo que ele fez com os comics e os videogames. Eu lembro de uma história que ele fez do Homem-Aranha, acho que dos anos 70, com o personagem Harry Osborn usando drogas (LSD) e que gerou bastante polêmica na época por causa disso. Hoje em dia rola de tudo nos quadrinhos, revistas de sexo e tantas outras coisas. Qual a diferença com os videogames? Até concordo com essa lei para determinados jogos, o problema vai ser que para eles qualquer jogo pode ser considerado “violento”, até os voltados para o público adolescente, e como é que fica então?

No site tem a entrevista completa com o Stan Lee, que trabalhou recentemente narrando o jogo “Spider-Man: Shattered Dimensions“.