Share Button

Desde o final do ano passado com as micro-transações de Star Wars: Battlefront 2, que a indústria, jogadores e órgãos de diversos países começaram a estudar e analisar a questão das loot-boxes, que são as caixas de itens que acabam forçando o jogador a gastar muito dinheiro. A discussão está vindo à tona constantemente e nesta semana o governo da Suécia está estudando a situação e quer classificar as loot boxes como “jogos de azar”. Ardalan Shekarabi, ministro de causas civis, comentou que eles estão conversando com autoridades para analisar de perto as loot boxes e ver se será necessário uma mudança na legislação.

“Estamos trabalhando para recuperar o controle do mercado de games o mais rápido possível e garantir que as leis suecas de proteção ao consumidor sejam aplicadas a todos os atores envolvidos no jogo”, comentou Shekarabi (via P3 News).

A meta é deles ter a legislação pronta em 2019, e ainda assim ele ainda acha que não está pronto para excluir as loot boxes dos jogos de azar.

“Gostaria de começar pedindo às nossas autoridades e especialistas que analisassem isso. Obviamente, há muitas pessoas travadas em um abuso de jogo e também acabam neste tipo de jogos de azar, perdendo dinheiro com isso”, acrescentou.

Essa discussão ainda vai longe e por estar vindo de um país europeu, a União Europeia pode seguir por algo similar, por conta deles sempre estarem estudando (e processando) empresas que infringem questões relacionadas ao livre mercado, entre questões relacionadas. Outros países podem seguir na mesma linha, e assim as produtoras podem diminuir a prática do uso das loot boxes, algo que está começando a ser usado com uma certa frequência nos consoles (pois anteriormente era mais limitado ao setor mobile).

[Via VG247]