Share Button

Super Bomberman R” foi um dos títulos de estreia do Nintendo Switch em 2017, exclusividade que terminou recentemente, com o jogo sendo lançado também nas plataformas PlayStation 4, Xbox One e PC.

O título desenvolvido pela Konami e a HexaDrive é a mais novo adição à clássica série de estratégia que teve o seu ápice durante a década de 90, após sete anos de hiato – o último game da série foi o mediano “Bomberman Live: Battlefest” de 2010.

O jogo conta com uma história que é mostrada por meio de animações estilizadas de desenho animado, mas não espere nada muito complexo – na verdade é bem bobinha e claramente voltada para um público infantil, o que não é um ponto negativo, especialmente para quem busca um game mais leve e descontraído, sem narrativas sombrias.

O vilão Imperador Buggler, ressuscita cinco robôs Bombers do mal para serem seus novos capangas, com a missão de ajudá-lo a conquistar o universo. Agora o jogador deve controlar um dos oito irmãos Bombermen, que são formas de vida robóticas criadas para proteger o universo.

Cada um deles tem sua própria personalidade e habilidades de destaque dentro do jogo, sendo o protagonista o irmão mais velho, White, que tem a mentalidade e a disciplina associadas a esse papel, enquanto seus irmãos mais novos não levam nada a sério. Black é um preguiçoso egoísta, Pink está mais preocupada com moda e fofoca, Blue dorme o dia todo, Red é um impetuoso fora de controle, Amarelo é inocente, Aqua odeia violência e Green é um astuto que usa seu status de irmãozinho para manipular seus irmãos.

No modo história o jogador (sozinho ou com a ajuda de um amigo) deve passar por cinco planetas, divididos por vários níveis em um total de 50 fases. E é justamente no gameplay que “Super Bomberman R” se destaca, com um estilo que preserva as mecânicas clássicas 8 e 16 bits da série e que com certeza vai agradar em cheio os fãs mais antigos e nostálgicos.

A ação acontece em mapas tipo labirintos, que vão ficando maiores e mais complexos enquanto o game progride, e onde o jogador deve utilizar bombas para derrotar seus oponentes. Simples assim, direto e sem frescuras, sem controles complexos, câmeras 3D ou coisas do tipo.

Alguns estágios exigem a execução de tarefas além de derrotar os inimigos, como sobreviver a um período de tempo, encontrar chaves e alavancas escondidas e até mesmo resgatar robôs indefesos.

Os mapas possuem designs inteligentes oferecendo desafios extras como plataformas móveis, pisos diferentes como gelo, pontos de desova de inimigos, imãs e muito mais, que dão um ar de novidades ao estilo clássico.

Escondidos nos mapas há vários itens que melhoram a performance do seu personagem, aumentando o poder e alcance das bombas, por exemplo. Mas cuidado, as vezes muito poder extra pode atrapalhar mais do que ajudar na hora de acabar com os inimigos.

Vale destacar os chefões de cada mundo, que aparecem duas vezes cada e apresentam desafios e estratégias diferentes para serem derrotados.

Após completar um mundo, o jogador é premiado com estrelas e dinheiro de acordo com os seus esforços, que podem ser utilizados para comprar itens, skins para os heróis, novas arenas e até novos personagens, incluindo os chefes (e figuras de outras franquias da Konami, como Simon Belmont de Castlevania e mais recentemente Snake de Metal Gear). Desbloquear tudo levará uma quantidade significativa de tempo.

Antigamente, quando ainda não havia modos online, os jogos da série Bomberman eran responsáveis por reunir a turma em casa para divertidíssimas partidas multiplayer (no meu caso era Mega Bomberman do Mega Drive).

E claro que não poderia faltar em “Super Bomberman R” modos multiplayer competitivos para até oito jogadores simultâneos na tela, que deixa as partidas bem mais interessantes, caóticas e divertidas. Outro modo online competitivo é o Grand Prix, onde duas equipes de até três jogadores batalham em diferentes estágios usando personagens com habilidades especiais. Desnecessário dizer que estes modos são mais do que recomendados.

Por fim, dependendo da plataforma em que você estiver jogando, há personagens exclusivos: Ratchet para o PS4, Master Chief para o Xbox One, P-Body (de Portal 2) no PC e o Bomberman Max no Switch.