Share Button

No meio dos anos 90, antes da CD Projekt desenvolver os jogos da franquia The Witcher e ganhar fama mundialmente por isso, um antigo estúdio chamado Metropolis Software, do qual você provavelmente nunca ouviu falar, estava criando um título baseado na série do escritor Andrzej Sapkowski.

Em 2014 o site Eurogamer havia divulgado uma história a respeito desse jogo que estava sendo feito por este estúdio liderado por Adrian Chmielarz, antigo chefe da desenvolvedora People Can Fly (BulletstormPainkiller), onde foi dito que todos os dados, incluindo um protótipo, haviam sido perdidos, o que não é o caso.

O canal de YouTube arhn.eu publicou recentemente uma entrevista com outros dois membros da Metropolis Software – Kacper Reutt e Jarek Sobierski, que não apenas possuem o código fonte para uma velha demo técnica, mas conseguiram também fazê-la funcionar.

Sobierski fala na entrevista (em polonês mas tem legendas em inglês) que o game está rodando via emulação, então o resultado apresentado não é tão bom quanto ficaria em um hardware dos anos 90, mas ao menos funciona. O gameplay pode ser visto abaixo e começa a partir de 1:40.

Ele não soube explicar a razão pela qual Chmielarz não sabia da existência do código fonte, dizendo que nunca deletou nada que tinha do jogo desde que saiu da empresa.

“Sendo sincero eu não sei por que eles não tem nenhum dos dados. Eu ainda tenho desde a época que trabalhamos nisso, a maior parte de casa. E eu simplesmente nunca deletei isso após deixar a empresa,” disse Sobierski.

“Alem disso, quando nós deixamos a empresa de Adrian, e nós saímos ao mesmo tempo, eu acho que todo o projeto desmoronou. Eu não lembro de nenhuma informação sobre ele ser continuado. Eu me lembro de que ele deveria ser suspenso, pois levaria pelo menos mais um ano ou mais, antes de poder ser lançado, e a empresa precisava se manter sem dívidas.”

A maior parte do bate papo envolve a programação do jogo ao invés da história de The Witcher, mas mesmo assim é algo muito interessante de se assistir. Particularmente, sinto pelo pessoal da Metropolis Software em não ter conseguido levar o projeto adiante, mas ao mesmo tempo fico feliz que tenha sido a CD Projekt a encabeçar esta franquia, nos presenteando com três jogos inesquecíveis.

Via PC Gamer