Share Button

O jogador interessado em criar missões de “Infamous 2” acaba de ganhar uma chance para mostrar o seu talento e, quem sabe, ficar famoso.

Em nota no blog oficial do PlayStation, o designer sênior da produtora Sucker Punch, Karl Deckard, informa que os testes beta da ferramenta de criação de missões de “Infamous 2” já estão disponíveis a partir dessa segunda-feira (14), com encerramento previsto para 21 de março.

Para participar, o jogador deve visitar o site oficial do jogo e se cadastrar no campo “Sign for the UGC Beta”.

Criado para aumentar ainda mais as possibilidades de jogo para “Infamous 2”, a ferramenta de criação de missões irá permitir que os jogadores personalizem cenários com a mesma lista de opções de objetos, inimigos e obstáculos que estão presentes na aventura original, vários tipos de missões, como por exemplo de infiltração, plataforma e até corrida.

Os tipos de missões incluem: “Defense”, “Escort”, “Search and Destroy”, “Survival”, “Shooting Gallery”, “Platforming”, e “Obstacle Course”. A idéia é semelhante ao que acontece com “LittleBigPlanet”, só que sem a possibilidade de criar estágios completamente novos.

Por fim, Deckard informa que alguns participantes do beta desta ferramenta receberão também um convite dourado para participar do beta teste do jogo final, que se inicia em 12 de abril. Estes convites especiais serão enviados a alguns sortudos até o início de abril, então há chances de que o jogador seja escolhido ao longo do mês de março.

Eletrizando por aí

A ação de “Infamous 2” acontece em New Marais, uma versão ficcional de New Orleans controlada por um grupo extremista conhecido como The Militia, que combate fortemente qualquer pessoa tida como “diferente”. Cole entra logo na mira do bando, que é liderado por um misterioso sujeito chamado Bertrand, e se torna uma espécie de vilão local.

O estilo cinematográfico continua forte, com uma câmera mais ágil e capaz de encontrar os ângulos mais dramáticos, em um estilo bastante parecido com o sucesso “Uncharted 2: Among Thieves”. O sistema de moralidade ainda funciona aqui, e as ações do jogador podem levar o protagonista para o lado do bem ou lado do mal, com repercussões importantes na história.