Share Button

The Sexy Brutale é o jogo mais recente da Tequila Works. Situado em uma antiga mansão transformada em um Cassino você assume o papel de um homem mascarado cuja missão é observar os demais convidados e evitar que eles sejam assassinados em suas atividades. Durante o game você deve estudar os melhores métodos para salva-los e aproveitar os momentos mais oportunos para fazer isso. Confira agora nossa análise.

O jogo é dividido em pequenas salas semelhantes a dioramas, com visão de cima para baixo. A jogabilidade é simples, porém robusta oferecendo recursos estratégicos bem diferentes do que vemos por aí. É possível ouvir o que está acontecendo em outra sala, se esconder, olhar através das fechaduras, por exemplo, além de interagir com o ambiente das salas. O interessante é que salvar os personagens gera uma recompensa advinda de suas máscaras, entretanto, caso você falhe, terá de reiniciar o seu dia e refazer os passados até a hora de evitar o assassinato do hospede em questão.

Os puzzles variam de médio a difíceis, por isso, toda atenção é pouca, já que um erro pode ser fatal na sua jogatina. A medida que você salva os hospedes e ganha poderes de suas máscaras os quebra-cabeças ficam mais requintados pois na maioria das vezes precisa destas novas habilidades para chegar a uma solução. Mas isso não significa que o game seja uma aventura fria e linear, pelo contrário, a dinâmica é mantida do começo ao fim.

Os gráficos de The Sexy Brutale destacam-se pela riqueza em detalhes e cores vivas. O trabalho de arte mistura assemelha-se ao Steampunk, com personagens extremamente caricatos e arquitetura de época. A trilha sonora também merece seu destaque graças as sinfonias orquestrais que dão um clima mais aconchegante ao título.

No momento em que estamos “carentes” de jogos Adventure, The Sexy Brutale é uma revisitação ao gênero, porém como uma nova cara e pegada: mais atraente e também divertido, servindo muito bem de exemplo para novos desenvolvedores que desejam criar jogos do tipo.