Share Button

Um jogo super criativo e muito divertido

Na retro-análise de hoje teremos um dos jogos mais criativos, inovadores e divertidos da era 16 bits, ao lado de outros games como “Ecco The Dolphin” e “Comix Zone“: “ToeJam & Earl”, para Mega Drive. TJE foi lançado em 1991 (e agora disponível na PSN e XBLA), ano em que o console negro ainda dominava o mercado americano de videogames. Naquela época a Sega procurava um mascote para representá-la e para enfrentar o bigodudo da Big N. “ToeJam & Earl” foi um projeto apresentado para a Sega por Greg Johnson, que usou conceitos de games como o clássico “Rogue” e o scifi de 1986, “Starflight“, para criar os personagens e a história, junto com o programador Mark Voorsanger. A proposta, com uma dupla de aliens funks, chegou perto de ser aceita, mas a Sega achou que os dois alienígenas eram tranquilos demais em suas atitudes e com uma personalidade muito americana.

Então “Sonic The Hedgehog surgiu e ganhou o posto de mascote oficial, mas o projeto “ToeJam & Earl” tomou forma e foi lançado exclusivamente para o Mega Drive, sendo um grande sucesso também. Muitos fãs, inclusive, consideram ToeJam e Earl as mascotes extra-oficiais do Mega Drive, e não é a toa. Os personagens são super carismáticos e o game tem pitadas de humor incrível.

Já no logo de abertura de Sega já podemos perceber a criatividade dos produtores em prática. O game, do começo ao fim, possui um toque cômico marcante, recheado com as músicas e elementos da cultura funk dos anos 70. Embora não citado explicitamente, o jogo parece ter sido também inspirado pelas histórias em quadrinhos de D.R. e Quinch, de Alan Moore e Alan Davis, que conta sobre uma dupla punk de alienígenas, com aventuras e desenhos similares. Ou ainda numa refêrencia mais pop e conhecida, atuam como Jay e Silent Bob (mas esses surgiram em 1994, depois que o game já havia sido lançado).Se você tinha um Mega Drive nos anos 90, certamente jogou muito TJE, que podia ser jogado em dupla, aumentando ainda mais a diversão do game. Mas se você nunca ouviu falar desses dois alienígenas, confira nossa análise desse game cult.

Confira abertura do game

Procure as peças da nave Funktronic ________________________________

A história começa quando os dois companheiros, oriundos de um planeta chamado Funkotron, estão dando um rôle pelo espaço. ToeJam que estava pilotando a nave resolve dar uma relaxada, e deixa Earl no comando da nave espacial, que não é nenhum grande piloto, e acaba batendo num asteroide e caindo num certo planetinha azul: a Terra. Os dois sobrevivem, mas a espaçonave ficou em pedaços. Agora a missão dos dois alienígenas é procurar as peças da nave espalhadas pelo planeta, que está recheado de pessoas bizarras e outras maluquices.

Os personagens

_______________________________________________

ToeJam – o mais inteligente e gozador dos dois, ele é vermelho, magrelo (parece uma salsicha), com olhos protuberantes e três pernas. Usa um boné branco, um colar de mano rapper com as suas iniciais e tênis brancos. Graças às suas três pernas, ele se movimenta mais rápido do que o seu companheiro.

Earl – o grandão e não muito inteligente, ele é alaranjado, gordão, usa um óculos escuro e uma bermuda azul com bolinhas vermelhas. A barra de energia de Earl é ligeiramente maior do que a de ToeJam, mas em compensação ele é mais lento.

Esses são os dois principais personagens do game, mas não são os únicos a chamar a atenção. O grande destaque vai para a lista super variada de inimigos que aparecem durante a jogatina. Com certeza é o jogo que mais apresenta inimigos criativos e muito loucos em um mesmo game.

Saca só: você vai enfrentar durante o seu passeio pela Terra, entre outras coisas, galinhas com morteiros de tomates, um hamster gigante dentro de uma bolha de plástico, um dentista louco sádico, um grupo de nerds, uma caixa de correio monstro, dançarinas de hula-hula que te distraem, diabretes que te espetam com o tridente, um carrinho de sorvete fantasma, entre outras coisas.

A maioria deles está louca para tirar um pouco da sua energia ou encher o saco, mas nem todos atrapalham. Alguns como o Homem-Cenoura, o Mago, o Papai-Noel e a Cantora de Ópera te ajudam. É no mínimo sensacional a criatividade dos caras de bolarem tanta coisa legal e insana.

Os terráqueos

Diabinho – Não é um inimigo perigoso, mas cuidado para ele não te encurralar nos cantos.

Dançarina de Hula-Hula – Extremamente CHATA! Ela não faz nenhum mal diretamente, mas faz os dois alienígenas dançarem, ficando expostos a outros inimigos na tela.

Cupido – Outro bicho chato, fica atirando flechas de amor e ao acertar, inverte os comandos direcionais, fazendo você cair para outro nível ou ir parar direto em um outro inimigo.

Hamster – Um hamster dentro de uma bolha, ele é lento e fácil de se evitar, mas se acertar o alvo, achata os personagens e tira bastante vida.

Dentista – Um dentista maluco com risada insana bastante rápido, se ele vir você será difícil escapar.

Abelhas – São lentas e fácil de escapar, porém elas te perseguem por todo o caminho se não conseguir se distanciar, o que pode causar problemas com outros inimigos.

Tubarão – Logicamente, só aparece quando se pula na água. Ele é mais rápido do que ToeJam e Earl na água, então é bom sempre passar longe dele.

Mulher com carrinho de supermercado – Ela é rápida, mas felizmente não muito esperta, andando aleatoriamente pelo cenário.

Toupeira – Não é tão prejudicial, cava buracos embaixo dos personagens e rouba de 2 a 3 presentes seus.

Bicho-Papão – Rápido e difícil de enxergar (ele fica invisível), tira bastante energia ao te dar um “susto”. Um dos mais perigosos do jogo.

Caixa de correio demoníaca – Gosta de se disfarçar de caixa de correio normal (onde é possível comprar presentes). Também um dos piores que você pode encontrar, tira facilmente uma vida sua em questão de segundos. Passe longe sempre que o vir.

Galinhas – Essas galinhas são do mal, carregam um morteiro de tomates que pode te acertar de longas distâncias e tirar bastante vida.

Nerds – Um grupo de nerds que passa por cima e te achata. São lentos e fácil de evitar.

Tornado – Junto com a dançarina de hula-hula, um dos mais chatos do jogo. Não tira energia, mas se te pega há grandes chances de te largar num lugar onde vai voltar um nível.

Homem cortando grama – Esse cara é perigoso, rápido e tira bastante energia, passe bem longe dele.

Carrinho de sorvete – Rápido e inteligente, é difícil de se evitar, aparece nas últimas fases. Se fizer ele tocar as bordas dos cenários, ele desaparece.

Papai Noel – Bastante desconfiado, se você conseguir chegar perto dele, deixa cair uns 3 presentes.

Cantora de ópera viking – Por 3 bucks (dinheiro) ela canta extremamente alto e mata todos os inimigos da tela. E ainda te segue por toda parte, caso você queira limpar uma determinada área.

Homem cenoura – Muito útil, por 2 bucks ele revela presentes desconhecidos, muito bom para evitar presentes indesejáveis.

Mago – Por apenas 1 buck recarrega toda a sua energia, o que muitas vezes pode acabar te salvando quando não se acha comida por perto.

Barraquinha de limonada – Ao beber uma limonada ganha-se uma vida (apenas uma vez). Só existe na ilha 0 (zero).

Jogabilidade

Você pode escolher jogar entre ToeJam ou Earl, ou ainda com dois jogadores simultâneos na tela. O jogo possui 25 cenários em que você deve procurar as 10 peças perdidas da sua espaçonave. Os cenários são bem surreais, são espécies de ilhas sobrepostas que flutuam no espaço, para subir para o próximo nível deve-se pegar um elevador, ou para descer e voltar, é só cair de um penhasco – e aí conte com a sorte para não cair no meio do oceano ou bem em cima de um inimigo. Sempre que você chega a uma nova área, ela te diz se há ou não uma peça da nave perdida ali. Você pode acessar um mapa de cada cenário, que vai se revelando à medida que você for explorando as áreas. Se você ouvir um telefone tocando, procure atender antes que ele pare, pois ele revela algumas áreas ocultas do mapa.

Há dois modos de se jogar, no Mundo Fixo ou no Mundo Aleatório. No fixo, os elevadores, peças da nave e presentes (já explico mais adiante) ficam sempre nos mesmos locais. Já no aleatório, os elevadores, peças e presentes mudam de lugar a cada jogada. Além disso, os cenários também variam, o que contribui em muito para a longevidade do game. Se você terminou o mundo fixo, pode ainda passar horas jogando no modo aleatório, que vai sempre ser uma surpresa. Se terminou com um personagem, também vai querer terminar com o outro, prolongando ainda mais as horas de jogo.

Mas a grande diversão mesmo está no modo para dois jogadores. Arraste um amigo e passe várias horas se divertindo. TJE foi um dos primeiros games cooperativos em que a tela é dividida, quando os personagens se separam, permitindo assim que o mapa seja mais facilmente explorado e cada um possa cuidar da sua vida (inclusive cada um pode estar em níveis diferentes). Muitas das piadas e diálogos cômicos acontecem quando os dois personagens estão na mesma tela, coisa que não acontece quando se joga no modo single player. É possível fazer um cumprimento “manohigh five, batendo as mãos espalmadas, permitindo uma troca de energia, caso um dos jogares esteja com a barra de vida baixa. Quando se abre um presente (calma, já chego neles) com os dois personagens na tela, o efeito dele afeta ambos.

Os presentes

Pronto, finalmente chegamos aos benditos presentes, que também são responsáveis por grande parte da diversão e alma do game. Toe Jam e Earl não usam armas, são bem tranquilões e amigáveis, por isso a melhor alternativa é fugir dos inimigos. Mas na falta de armas, existem os presentes, espalhados pelos cenários ou comprados nas caixas de correio.

São mais de 20 presentes, cada um deles contendo itens diversos, que podem te ajudar ou te atrapalhar. Esses presentes a príncipio não são identificados, você tem que usá-los para saber o que contém neles (e depois se você encontrar outro igual, ele já vem identificado) ou pagar para o Homem-Cenoura identificá-los. E não adianta decorar as caixas e os seus itens, pois a cada jogo os itens mudam de caixa.

Alguns dos itens que você pode encontrar são a boia, que permite que você se mova pelos lagos com mais facilidade, o tênis com molas para pulos de grande distância, asas para voar, os super hit-tops, que aumentam a velocidade, os rocket skaters, que aumentam MUITO a velocidade e são difíceis de se controlar, tomates para se atacar nos inimigos, o utilíssimo boneco inflável – usado para distrair os inimigos, entre outros apetrechos.

Alguns deles só atrapalham e são verdadeiros “presentes de grego“, como o livro que te faz dormir e ficar vulnerável aos inimigos ou pior ainda, os que fazem aparecer inimigos como um enxame de abelhas ou o chatíssimo Bogeyman (o bicho-papão para nós). Você pode ainda encontrar o Papai Noel, que se for alcançado a tempo te deixa alguns presentes.

A maioria dos itens possui um tempo limitado de uso, então use-os com sabedoria – e cuidado para não usar a boia e morrer afogado no meio de um lago. Alguns presentes enchem a barra de energia, ou causam dano com comida estragada, como queijo mofado, espinha de peixe, pão mofado e até brócolis – que a criançada odeia.

Aliás, é bacana perceber esses detalhes no game, como elementos que as crianças rejeitam causam dano aos personagens, como o já citado brócolis, o dentista maluco, o livro que te faz dormir. E os itens “legais” que te dão bônus, como guloseimas, sundaes, pizzas, hamburguers, e os presentes em si (qual criança não gosta de ganhar presentes?). Uma grande sacada dos criadores.

Aumente o volume para as músicas funk (e não se preocupe, aqui não tem Anita ou Valesca Popozuda)

A trilha sonora de TJE é sensacional, uma das melhores da geração 16 bits. Nada de rock ou música pesada, o negócio aqui é o Funk! Isso mesmo, mas não confunda com o funk lixo carioca, mas sim o estilo dos anos 70 imortalizado por nomes como James Brown, passando ainda pelo jazz e rap. Músicas com muitas batidas e groovin no baixo, escute um dos temas mais abaixo.

Além da belíssima trilha sonora, temos efeitos sonoros fantásticos e de muito bom humor. São diversos sons e vozes, geralmente de seus inimigos ou dos itens dos presentes. Praticamente tudo que acontece na tela tem algum efeito sonoro, até em momentos em que você não está esperando, como quando se está com uma boia em um lago e de repente o personagem começa alegremente a cantarolar “lá lá lá“. Há uma opção que você pode fazer um Jam Out com o controle do Mega Drive, transformando numa bateria eletrônica. Não serve para nada no jogo, apenas para brincar e demonstrar a qualidade do som do game.

Legado

TJE ganhou uma sequência chamada “Panic on Funkotron“, que era para ser nos mesmos moldes do que o original, mas acabou virando um jogo de plataforma padrão por insistência da Sega. Não tem o mesmo charme que o original, mas também é um ótimo jogo e foi bem recebido pela crítica e no mercado. Também receberam um mini-jogo de tiro para a bazuca do Mega Drive, a Menacer, chamado “Ready! Aim! Tomatoes!“. Em 2002 foi lançado “ToeJam & Earl III” para o Xbox (originalmente era pro N64 e Dreamcast, mas foram cancelados), mas não fez tanto sucesso como os anteriores. Enquanto isso nós fãs saudosistas ficamos com o remake de TJE na atual geração.

“Check this out – this is our highly funky, ultra cool, righteous rapmaster rocktship.”