Share Button

Se tem um gênero que marcou a infância de muita gente foi o dos jogos adventures, também conhecidos como jogos de “apontar e clicar“. Clássicos da Lucas Arts e Sierra Online logo vêm à cabeça de qualquer um que jogava nos nostálgicos anos 80/90, como “Monkey Island”, “Maniac Mansion” e “Leisure Suit Larry”, só para citar alguns.

Os adventures ficaram alguns anos esquecidos com a explosão dos jogos 3D, MMOs, MOBAs e afins, mas foram reinventados recentemente por empresas como a Telltale, que nos trouxe os ótimos “The Walking Dead” e “The Wolf Among Us”. Mas não é deles que vamos falar, e sim dos adventures desconhecidos, em sua maioria produzidos por empresas indie e que possuem aquela pegada dos jogos clássicos – e alguns chegam até a ser melhores!

A principal característica de um bom adventure é ter uma narrativa bem elaborada e envolvente, com personagens carismáticos e resolução de puzzles de quebrar a cabeça de qualquer um. Foi pensando nisso que elaboramos um Top 10 Jogos Adventures Desconhecidos, que você entusiasta do gênero precisa conhecer! Vamos lá!

OBS: Não estão em ordem de importância.

The Blackwell Legacy – 2012

adventure02

Jogo que segue o estilo clássico dos adventures, que tem como protagonista uma jovem médium sarcástica chamada Rosa Blackwell, que tem como companheiro e guia Joey Mallone, um fantasma dos anos 30 e agora devem resolver casos sobrenaturais em Nova York.

The Samaritan Paradox – 2014

adventure03

Este jogo apresenta uma aventura que se passa na Suécia dos anos 80, com vários diálogos dublados e uma história cheia de mistérios típica dos livros de Agatha Christie. Um escritor morreu e agora sua filha precisa da ajuda do jogador, como o detetive Ord Salamon, para descobrir o seu último trabalho escrito. Mas, durante a procura, perguntas aparecem e várias reviravoltas acontecem.

Quest for Infamy – 2014

adventure04

“Quest for Infamy” é uma homenagem à clássica série “Quest for Glory” da Sierra Online, que fez bastante sucesso nos anos 90. O jogo apresenta visuiais belíssimos, uma trilha sonora competente, dublagens decentes e uma narrativa que nos apresenta como protagonista um dos três carismáticos vilões. Se você é fã dos saudosos games da Sierra, esse título é obrigatório.

Heroine’s Quest: The Herald of Ragnarok – 2014

adventure05

Como o título já nos revela, este game nos apresenta uma heroína com poderes mágicos que deve lutar contra forças demoníacas do gelo e da neve. Sua história tem influência da rica mitologia nórdica e seu formato e mecânicas são totalmente inspirados nos adventures clássicos. E o melhor de tudo, ele é gratuito, só ir lá na Steam, baixar e jogar!

60 Seconds! – 2015

adventure06

Um adventure de texto com muito humor negro. Você é Ted, um marido amoroso e pai de dois filhos, que leva uma vida pacata e sossegada. Isso até que um apocalipse nuclear acontece e agora você tem apenas 60 segundos para decidir o que é importante levar para o seu abrigo. Faça escolhas dificéis como racionar comida, água e caçar mutantes, para talvez conseguir sobriver. Tirando a rápida introdução 3D, onde se deve pegar os itens de sobrevivência, o resto do jogo usa telas estatícas, onde o jogador vai fazendo suas escolhas até que um resgate apareça.

Read Only Memories – 2015

adventure07

Este game presta homenagem ao clássico adventure cyberpunk “Snatcher”, onde somos apresentados a uma Neo-São Francisco, uma cidade vibrante recheada de alta tecnologia, mas também com marginais, milionários e robôs tentam conviver num mundo de pixels 8/16 Bits no ano de 2064.

Anna’s Quest – 2015

adventure08

Apesar do visual cartoon fofo, a aventura da pequena Anna apresenta uma fábula sombria, senhada à mão com uma boa pitada de ironia própria. Dragões, bruxas, trolls… Ninguém é páreo para Anna. Com sua telecinese, uso incomum de instrumentos de tortura, habilidade para o improviso e a ajuda de uma estranha raposa, ela segue seu caminho para ajudar o seu avô. Lembra os jogos da série “Professor Layton” dos portáteis da Nintendo.

Tormentum – Dark Sorrow – 2015

adventure9

“Tormentum” apresenta um mundo de fantasia extremamente sombrio e gótico, com um visual artístico inspirado pelas obras dos pintores H.R.Giger e Zdzisław Beksiński, assim como de jogos como “Demon’s Souls”. Essa mistura toda criou um universo único – sombrio e desolador, onde somos apresentados a um personagem que não se lembra de onde veio ou do seu nome, e agora deve essas terras desconhecidas para descobrir os mistérios da sua origem.

Dropsy – 2015

adventures09

Dropsy é um palhaço que sai distribuindo abraços, enquanto explora um universo super colorido e detalhado, cheio de animações graciosas. Apesar de não ser o palhaço mais lindo do mundo, seu objetivo é deixar a todos que encontra alegres (ele inclusive pode falar com animais). Um jogo que vai conseguir despertar seu lado emocional com uma narrativa envolvente, com alguns momentos horripilantes e muito alto astral. Um do seus destaques é não possuir textos, sendo que os diálogos são feitos por imagens, o que é bem inovador para o gênero.

Rex Nebular and the Cosmic Gender Bender – 1992

adventure10

Se você tem saudades dos jogos dos anos 90, então este título é perfeito para você. Ele possui uma narrativa scifi que nos apresenta o aventureiro espacial Rex Nebular em uma jornada para Terra Androgena, um planeta totalmente povoado por bizarras mulheres alienígenas. Se as nossas mulheres já são complicadas, imagine essas que são de outro planeta e em sua maioria odeiam homens? Coitado do nosso herói! Um jogo com muito humor que combina visuais desenhados a mão, digitalizados, 3D e animação de rotoscopia (a mesma usada no clássico Prince of Persia). Experiência nostálgica garantida!