Share Button

Que os jogos são alvo de muita polêmica todo mundo sabe! Geralmente as pessoas que não estão completamente “antenadas” com o mundo gamer enxergam os jogos eletrônicos como algo bem mais assustador do que eles de fato são, achando que jogos violentos são feitos para crianças e que não há nenhum tipo de critério ou regulamentação para eles.

No entanto, não é só a violência que faz os games serem proibidos, e por isso a GameHall selecionou dez jogos que foram banidos pelo mundo por motivos nonsenses. Lembrando sempre que é uma seleção, e se algum jogo ficou de fora não deixe de colocar nos comentários.

10 –  GTA: Episodes from Liberty City (Xbox 360, PlayStation 3, PC)
Banido no Brasil 

GTAIV

A expansão do GTA IV foi banida por aqui por violação de direitos autorais. Um funk com o nome de “Bota o dedindo para o alto” cantado pelo carioca  de 7 anos conhecido como “Kid Konga”, teria sido usado no game sem permissão.O pai do menino, Hamilton da Silva Lourenço, entrou com uma ação judicial pedindo a proibição mundial do game.No entanto, a justiça brasileira só conseguiu que ele fosse banido por aqui, além de terem ordenado a desenvolvedora Rockstar a pagar uma indenização por danos morais no valor de  500 mil reais.

9 – Doom e Mortal Kombat (Videogames da quarta e quinta geração)
Banido no Brasil

doom-1-1

Dois jogos ocupando a mesma posição? Sim, pois foram banidos simultaneamente e pelo mesmo motivo: a extrema violência, o que na teoria não é um motivo tão “nonsense” assim. O problema é que a proibição ocorreu no ano 2000, cerca de dez anos depois do lançamento de ambos, quando os jogos já estavam difundidos, já haviam sido jogados pela grande maioria do público gamer, e já tinham saído das lojas há anos justamente por serem games antigos. Na época, o argumento era de que eles ensinavam a “roubar e matar”. No entanto, em 2001 os jogos entraram no sistema de classificação do Ministério da Justiça, e o “banimento” foi removido.

8 – Carmageddon I e II  (Quinta geração)
Banido no Brasil

carmageddon

Talvez os únicos não “nonsense” da lista, visto que ambos foram banidos por aqui pela violência aos pedestres, já que você dirigia um carro e ganhava pontos caso atropelasse pessoas. Diferente do número 9, a proibição ocorreu pouco tempo depois do lançamento dos jogos, além de que ao redor do mundo eles também foram censurados, modificando os pedestres por zumbis ou robôs. No entanto, os gamers argumentavam que o jogo justamente ensinava aos jogadores o que você NÃO deve fazer ao dirigir um carro. Quem será que está com a razão?

7 – God of War (toda a série)
Banido na Arábia Saudita

God

A série de Kratos também foi banida em alguns países do mundo pela violência e presença de cenas de sexo, mas essas não são as razões para o banimento na Arábia Saudita. Segundo informações divulgadas, o jogo teria sido banido por lá pelo simples uso da palavra “God” (Deus) no título do jogo, considerado uma grande ofensa para os muçulmanos. Talvez na nossa visão seja algo muito nonsense, mas questões culturais são sempre muito difíceis de serem debatidas.

6 – Assassin’s Creed ( PlayStation 3, Xbox 360, PC)
Banido na Arábia Saudita

A_C

Outro jogo banido por lá foi o primeiro Assassin’s Creed, mas a decisão durou apenas duas semanas. Os árabes inicialmente acreditaram que o game mostrava ao público uma visão distorcida e até mesmo maldosa deles. No entanto, o jogo foi aclamado pelo público e pela crítica justamente pelo retrato fiel, sem nenhum tipo de estereótipo preconceituoso da cultura local. Provavelmente quando eles resolveram jogar o game mais a fundo, perceberam que estavam errados.

5 – Football Manager 2005  (PC)
Banido na China 

F.M

Quem diria que o clássico jogo que te coloca como treinador de uma seleção seria banido? Pois na China ele foi! A proibição ocorreu por reconhecer o Tibet como um país independente, o que ofende aos chineses que invadiram e conquistaram o território nos anos 50, e desde então passou a ser mais um estado chinês. Pouco tempo depois a SEGA se retratou e relançou o jogo com este pequeno detalhe corrigido em respeito ao povo chinês. Mesmo assim, reza a lenda que o jogo original foi largamente difundido no país através do mercado ilegal.

4 – The Witcher 2 (PC)
Banido na Austrália

Witcher

A Austrália é um dos países mais rígidos quando o assunto é videogames, tendo uma extensiva lista de jogos banidos por violência. No entanto, o interessante no caso do The Witcher 2, é que o jogo foi banido por ter cenas de sexo como recompensa por várias missões. Segundo o governo australiano, isso incentivaria a prostituição. Algum tempo depois eles revogaram a decisão, e relançaram o game com a classificação indicativa para maiores de 15 anos.

3 – Counter Strike (PC)
Banido no Brasil

C_S

Em 2008, numa época em que as lanhouses tinham o Counter Strike como um dos principais jogos, o PROCON de Goiás resolveu baní-lo depois de uma expansão com o mapa ambientado numa das favelas do Rio de Janeiro. O motivo seria a apologia ao crime, visto que era possível assumir o papel de traficantes e atirar nos policiais. A decisão se estendeu por todo o território nacional, visto que supostamente feria os artigos 6, I, 8, 10,  30 e IV do código de proteção e defesa do consumidor.  A decisão é considerada nonsense pelos jogadores por se tratar apenas de um cenário, sendo que a violência e o tiroteio já existia desde a concepção do jogo, soando apenas como uma desculpa para “mostrar serviço”. No entanto, a decisão não alterou tanto a vida dos gamers, visto que a pirataria era altamente difundida na época, e os jogadores curtiam o jogo de modo alternativo. Por fim, o banimento foi revogado, visto que hoje em dia é possível comprá-lo na STEAM.

2 – EverQuest (PC)
Banido no Brasil

everquest

Banido no mesmo dia e pelo mesmo órgão que proibiu o Counter Strike, o MMORPG EverQuest foi proibido por levar o jogador a um “desvirtuamento e conflitos psicológicos pesados; pois as tarefas que este recebe, podem ser boas ou más”. Os gamers consideram a proibição nonsense por se tratar de um largo sistema de customização, onde você pode escolher diversos tipos de raças diferentes para criar seu personagem, sendo bem comum em jogos do gênero. Além disso, o jogo não tinha distribuição em território nacional.

1 – Duke Nukem 3D (PC)
Banido no Brasil

duke-nukem-3d

O caso teve uma gigantesca repercussão por aqui, dando origem a diversos debates na mídia brasileira e também ao redor do mundo. A polêmica se iniciou em 1999 quando um jovem chamado Matheus da Costa Meira, na tépoca com 23 anos, estava dentro de um cinema assistindo Clube da Luta quando resolveu ir ao banheiro, tirou uma arma de sua mochila e atirou no espelho, e depois foi para a sala de cinema e começou a atirar aleatoriamente nas pessoas. Em julgamento, o jovem teria dito que ele tirou esta ideia do Duke Nukem 3D, visto que a primeira fase do jogo tem uma sala de cinema, e você pode destruir o espelho, e atirar nos inimigos que estão no local. Então, no dia 3 de novembro de 1999 o jogo foi banido para não influenciar ainda mais pessoas a fazerem isso. Os gamers argumentam que o caso é nonsense por se tratar de um caso isolado no mundo inteiro, e que o jovem não deve ser levado em consideração, visto que ele poderia ter se influenciado por qualquer outro tipo de mídia.