Share Button
Imagem de Punch Club. Foto: Divulgação
Divulgação

Mesmo com os seus baixos orçamentos e produções caseiras, os jogos independentes (ou apenas indies) vêm chamando mais a atenção do público gamer, por em sua maioria apresentar algo que os títulos AAA de grandes produtoras não têm: criatividade!

Claro, entre as dezenas, talvez centenas de jogos indies lançados, muita porcaria pode ser encontrada também. No entanto, há muita coisa promissora, isso é certo, e que nunca devem ser subestimadas. Só para dar um exemplo, o famoso “Minecraft” foi desenvolvido no fundo do quintal por um simples programador sueco conhecido como Markus “Notch” Persson. O jogo alcançou um sucesso inimaginável e foi comprado pela Microsoft em 2014, pela bagatela de US$ 2,5 bilhões. Tá bom pra você?

Por isso, selecionamos aqui um Top 10 Jogos Indies extremamente inovadores e de qualidade incrível, que valem a pena ser conhecidos e jogados, e que você pode encontrar na rede digital Steam (só clicar nos links)! Confira abaixo:

* A ordem dos jogos na lista é completamente aleatória, sem relação com “melhor ou pior”, consideramos todos eles excelentes games.

Punch Club – R$ 19

punchclub

Seu pai foi brutalmente assassinado diante de seus olhos. Agora você tem que treinar duro, comer muito frango e distribuir porrada para conquistar o seu lugar nos ringues para descobrir quem acabou com a vida dele. “Punch Club” é um gerenciador de lutas de boxe com estilo clássico dos 16 Bits, onde você deve tomar várias decisões para construir o seu “Rocky Balboa” perfeito, mas não se esqueça da vida social, amigos e namoradas, afinal a vida não é só puxar ferro, não é?

Squad – R$ 72

squad

Squad é FPS multiplayer que coloca 50 x 50 jogadores em ambientes de grande escala e que tem como principal objetivo oferecer um combate realista e tático, com muita cooperação e comunicação entre os times. Perfeito para você que gosta de jogar com os amigos e montar estratégias em tempo real ou para quem procura um FPS com estilo diferente dos tradicionais do gênero.

Jotun – R$ 28

jotun

“Jotun” é um jogo de ação/exploração baseado na mitologia escandinava e totalmente desenhado à mão. O jogador assume o papel de Thora, uma guerreira Viking que teve uma morte sem glórias e agora precisa provar seu valor aos deuses para ser aceita no Valhalla. O jogo impressiona pela sua excelente qualidade e visuais isométricos, agora só falta você impressionar os deuses nórdicos!

Undertale – R$ 19

undertale

“Undertale” é definido pelos próprios desenvolvedores como “um RPG onde você não precisa matar ninguém“. Com um estilo clássico dos 8 Bits, o jogador controla um humano que caiu no submundo dos monstros e agora deve encontrar a saída. O detalhe é que aqui os monstros também têm sentimentos e você pode avançar na história sem matá-los. Um RPG único que você não vai encontrar nada parecido por aí, pode ter certeza.

The Forest – R$ 37

theforest

Como o único sobrevivente de um acidente de avião, você se encontra em uma floresta misteriosa lutando para se manter vivo contra uma sociedade de mutantes canibais. Um survival horror em primeira pessoa que surpreende qualquer um que o jogar, onde construir e explorar são fundamentais para a sobrevivência.

Rust – R$ 65

rust

O único objetivo no MMO “Rust” é sobreviver. E para fazer isso você terá que superar adversidades como fome, sede e frio. Construa um abrigo. Acenda uma fogueira. Mate animais para comer. Proteja-se contra outros jogadores, mate-os para devorá-los. Ou então crie alianças com outros jogadores e forme uma comunidade. Faça o que for preciso para sobreviver com uma jogabilidade em primeira pessoa e altas doses de desafio.

Terraria – R$ 19

terraria

Cave, lute, explore, construa! Neste jogo de visual 2D ao estilo dos 16 Bits a principal missão do jogador é evoluir o seu personagem, matar uma variedade de monstros e criar moradias, armas, armaduras, coletar recursos e muito mais, só depende da sua criatividade. Um “Minecraft” 2D e igualmente viciante.

Chroma Squad – R$ 27

chromasquad

“Chroma Squad” é acima de tudo uma belíssima homenagem aos seriados super sentai, em especial aos Power Rangers. O jogo possui uma narrativa que explora bastante esse universo, com dezenas de referências e diálogos/textos divertidos. Se você é fã dos heróis coloridos japoneses, ou de RPGs táticos e jogos de gerenciamento clássicos da era 8/16 Bits, esta produção nacional com visuais isométricos poderá te surpreender de maneira bem positiva. E só por ser um game brasileiro, certamente ele merece sua atenção.

Papers Please – R$ 16

papers

O país comunista Arstotzka terminou uma guerra de seis anos com o vizinho Kolechia e reclamou sua metade da cidade de fronteira Grestin. Seu trabalho como inspetor de imigração é controlar o fluxo de pessoas que entram na parte de Arstotzka da cidade. Em meio à multidão de imigrantes e visitantes buscando por trabalho estão contrabandistas, espiões e terroristas. Um jogo simples, mas extremamente criativo e desafiador, onde você é exposto a diversos dilemas morais e deve analisar com cuidado para quem vai dar os vistos no passaporte.

Starbound – R$ 24

starbound

Jogo que segue o estilo do “Terraria”, com visuais 2D e uma infinidade de coisas para fazer, mas desta vez explorando planetas. Um prato cheio para os amantes de astronomia e elementos scifi. Explore mundos desde a sua superfície até seu núcleo, viaje para outras galáxias, forme colônias, enfrente monstros, melhore sua nave, procure por recursos, enfim, cruze a última fronteira e vá até onde nenhuma homem jamais esteve!