Share Button

A aguardada adaptação cinematográfica “A Torre Negra“, baseada na obra do mestre do terror Stephen King, não agradou em nada os críticos de sites especializados dos EUA, que recebeu em sua maioria reviews negativos.

Confira abaixo alguns trechos das críticas de grandes veículos especializados:

“Essa Torre não tem a construção narrativa do mundo dos livros de Tolkien que inspiraram King, ou o potencial de franquia como a Sony tem em mente. Embora seja satisfatório o bastante para alguns espectadores casuais de cinema, atraídos pelos nomes de King, Idris Elba e Matthew McConaughey, os fãs de verdade ficarão decepcionados, e alguns novatos também” – The Hollywood Reporter.

“A Torre Negra é uma adaptação bem mediana de um material de origem verdadeiramente incrível. Embora os atores fantásticos façam o melhor com o que lhes foi dado, não é o suficiente para compensar a falta de tempo dedicada a construir personagens e suas motivações no roteiro. Um belo visual épico é tudo que temos aqui, mas tirando essa casca, não temos nada por baixo. Para uma história em que o destino literal do universo está em jogo, é decepcionantemente fácil não se preocupar com nada que está acontecendo na tela” – IGN.

“Uma coisa digna de nota é o desempenho horrível de McConaughey como uma força do mal que pode incendiar coisas com as mãos, pedir às pessoas que parem de respirar e pegar balas enquanto elas voam pelo ar. Enquanto McConaughey vai atravessando uma cena cada vez mais ridícula que a outra, parece que ele está deliberadamente em busca de uma Framboesa de Ouro [prêmio dos piores do ano no cinema] para combinar com seu Oscar” – The Wrap.

“As caracterizações rasas poderiam ter sido atenuadas por um diálogo mais animado… Mas não há poesia nem personalidade em nenhuma dessas palavras. A Torre Negra não é um filme para aqueles que nunca leram os livros de Stephen King. Mas provavelmente não é um filme para as pessoas que leram os livros também. O filme é decepcionante” – Mashable.

“Essa Torre Negra cai porque está muito embaraçosa para se manter em pé” – Collider.

“O que poderia ter sido o próximo Game of Thrones ou O Senhor dos Anéis é mais semelhante aos filmes de Steven Seagal de 1990 (e nenhum dos bons)” – USA Today.

“Diálogos ruins e um roteiro fraco e raso, OK. O maior problema: como um filme com Elba e McConaughey pode ser tão pouco pretensioso?” – Entertainment Weekly

“A Torre Negra é tão espantosamente horrível que, ao sair do cinema, você provavelmente vai ficar em dúvida sobre o que te deixa mais revoltado além de ter jogado dinheiro no lixo: a) o fato de algo assim ter sido concebido, e b) isso ter sido lançado como algo que, teoricamente, é o início de uma franquia multi-plataforma” – Uproxx.

Entre as críticas “positivas”:

“A segunda metade é melhor do que a primeira, mas não é remotamente o épico que os fãs mereciam” – Forbes.

“A Torre Negra foi atormentado por relatos de edições refeitas de última hora, e múltiplos editores mexendo no filme, mas até que o resultado não é uma confusão. É um competente e assistível videogame metafísico, que inclui alguns efeitos visuais divertidos e – deve-se dizer – invoca um impacto emocional próximo de zero” – Variety

“Idris Elba e Tom Taylor tem uma dinâmica maravilhosa, e as cenas de ação com as pistolas são legais. Mas tudo parece estranhamente… convencional, de alguma forma. Considerando que a série literária é amada justamente por suas qualidades indescritivelmente épicas, isso pode ser a morte para alguns fãs” – Nerdist.

“Apesar de A Torre Negra deixar um pouco a desejar, é um começo bem forte para uma série promissora. Mais importante ainda, é um espetáculo visual de ação e fantasia que deixa o público querendo mais” – CinemaBlend.

No portal Rotten Tomatoes, que faz uma média de críticas de sites profissionais, o filme está com uma aprovação de apenas 16%, de um total de 37 críticas até o momento (31 negativas e 6 positivas). Com direção de Nikolaj Arcel, A Torre Negra chega aos cinemas em 24 de agosto de 2017 no Brasil.