Share Button

Nesse último fim de semana, o penúltimo episódio de “Dragon Ball Super” foi exibido e várias cidades do México, Equador, Chile, Argentina e outros países sul-americanos aproveitaram para organizar transmissões públicas para que vários fãs pudessem curtir o momento icônico juntos – proposta também anunciada para o último episódio #131, marcado para o próximo domingo (25).

“Dragon Ball Super” é a primeira série da franquia a ser transmitida simultaneamente no Japão e no resto do mundo, graças aos serviços da rede Crunchyroll, então a ideia parece ser fantástica, não é? Tanto que em alguns desses lugares foram reunidas mais de 10, 20 e 30 mil pessoas!

Porém, quem não gostou muito dessas transmissões públicas foi a Toei Animation, que possui os direitos da série e não autorizou essas sessões para  milhares de pessoas, pedindo inclusive que as exibições públicas ilegais fossem canceladas, conforme anúncio oficial feito em 12 de março e que pode ser visto abaixo:

Aos consumidores e fãs de Dragon Ball.

Soubemos dos planos de exibir o episódio #130 da nossa série Dragon Ball Super em estádios, praças e lugares públicos na América Latina.

Toei Animation não autorizou estas exibições públicas, não apoiamos nem patrocinamos nenhum destes eventos com exibição não autorizada.

Num esforço para apoiar os direitos de autor e proteger o trabalho de milhares de pessoas e muitos setores de trabalho, pedimos-lhes que, por favor, apreciem os nossos títulos nas plataformas e televisões oficiais e que não apoiem exposições ilegais que incentivem a pirataria.

Cordialmente,
Toei Animation Inc.

O problema se agravou quando o governo do Japão se envolveu diretamente no caso, enviando uma carta feita pelo Embaixador do Japão para diversos governos mexicanos no dia 16 de março, onde pedia o fim dessas exibições públicas, conforme mostra cópia obtida pelo jornal El Español:

O Governo do Japão teve conhecimento de que os episódios #130 e #131 da série Dragon Ball Super, cujo direitos pertencem à empresa japonesa Toei Animation, serão exibidos em praças e lugares públicos sem a devida autorização do autor. A empresa Toei manifestou sua preocupação em seu anúncio oficial, anexo à presente.

O Governo do Japão mostra seu interesse de que o assunto seja tratado oportunamente de acordo com a lei de direitos autorais e seus regulamentos estabelecidos no México. No caso de a exibição ser ilegal, o Governo do Japão deseja que seja suspendida.

Pelo anterior, esperamos uma resposta de imediato pelas autoridades que pretendem exibir este programa, para que sejamos inteirados da decisão final.”

Alguns locais cancelaram as exibições após as reclamações da Toei, porém como já vimos na internet, muitos outros mantiveram as sessões (alguns inclusive clamam que tiveram autorização do canal Crunchyroll), atraindo milhares de pessoas e enchendo praça, restaurantes, bares, ruas e onde mais estivesse sendo exibido.

Os eventos tiveram proporções tão absurdas que agora podem ser o centro de uma possível tensão diplomática internacional entre Japão e México.

O episódio final tem transmissão marcada para o próximo domingo (25) e provavelmente as exibições públicas irão se repetir. Porém, ao invés de tentar impedir, talvez fosse mais fácil a Toei Animation adotar essa festa e torná-la oficial, com transmissões aprovadas e estandes com a venda de merchandising (junto com as propagandas durante a transmissão).

E você leitor, o que acha dessa história toda?

Abaixo você confere algumas imagens e vídeos das exibições: