AnálisesGames

Uncharted: Coleção Legado dos Ladrões traz mudanças tímidas no PS5

Uncharted 4: A Thief’s End foi um dos primeiros jogos a mostrar até onde iriam os gráficos no PS4. Nathan Drake retornou para muita ação em paisagens deslumbrantes e com aquele cuidado minucioso aos detalhes, algo característico nos jogos da Naughty Dog.

Com a chegada da nova geração e o crescente foco na retrocompatibilidade e upgrades, a Sony decidiu agregar também Uncharted: The Lost Legacy – uma expansão independente que, pela primeira vez, não contou com Nathan como protagonista – e oferecer um pacote para os donos de um PS5 que traz melhorias de nova geração. Chamado de Coleção Legado dos Ladrões, se tratam de melhorias pagas para quem já possuía os jogos no PS4 e também de um pacote para quem nunca jogou esses dois capítulos da franquia. A pergunta que fica é: compensa?

Pacote Padrão PS5

Ambos os jogos receberam um pacote de melhorias que já vem se tornando o padrão para os jogos da Sony que saíram no PS4 e estão chegando com versões melhoradas no PS5. A primeira e mais notável é a adição de modos para escolher entre o foco no incremento de resolução ou no ganho de quadros por segundo. Há três disponíveis:

O modo Fidelidade permite jogar em resolução 4K nativa, mas sempre rodando em 30 quadros por segundo. A dinâmica fica parecida com a do jogo no PS4 Pro e o ganho de imagem é bem pouco para justificar jogar novamente.

Já o modo Desempenho funciona como um meio termo, onde a resolução inicial é menor e então reconstruída para 4K com a tecnologia de checkerboarding. A nitidez perdida quase não é notável, mas o ganho de quadros por segundo, que neste modo fica em 60, torna a jogabilidade bem mais responsiva e fluida. Joguei toda a jornada desta forma, que parece ser o equilíbrio perfeito.

Há ainda o modo Desempenho+, que tem como alvo rodar o jogo em 120 quadros por segundo, mas para isso sacrifica bastante a resolução, que fica em 1080p. Para quem joga em uma TV ou monitor Full HD é uma boa pedida, mesmo que os quadros não fiquem tão estáveis quanto nos outros modos.

Em relação a melhorias gráficas, acaba por ai. Não tem adição de ray tracing e não há incrementos nas sombras ou iluminação que chamem a atenção, nem nada do tipo.

No entanto, é importante ressaltar um avanço drástico que é o bom uso do SSD. Os loadings do jogo, tanto para carregar o mundo ao abri-lo quanto para retornar após morrer, são praticamente instantâneos – o que será uma mão na roda para quem quiser encarar os modos mais difíceis.

O controle do PS5, Dualsense, também recebeu suporte – de forma bem tímida – e aumenta a imersão em alguns momentos. O detalhe legal é que não exageraram na resistência do gatilho para atirar e mirar, o que tem sido um problema recorrente em jogos de tiro no PS5.

Também há suporte ao áudio tridimensional da Tempest Engine. Com um bom fone de ouvido é possível ficar bastante imerso nos mapas repletos de natureza, ouvindo pássaros e barulhos de floresta rodeando todo o palco sonoro. Fica legal também nos momentos com deslizamento de pedras, onde dá para escutar os pedacinhos rolando por todos os lados.

Compensa?

O valor da atualização para quem já tem os dois jogos – ainda não confirmado em Reais mas o qual acredito que será de R$ 50 – é de US$ 10 e só recomendamos se realmente for um fã de carteirinha da franquia e joga ela de forma recorrente. As melhorias são tímidas demais e deveriam, principalmente pela forma como a concorrência está lidando com a passagem de geração, terem sido dadas gratuitamente para quem já possui os jogos.

Agora, se você só tem um dos dois jogos, o papo é outro. Ao pagar pela atualização, você ganha o pacote completo com os dois jogos, o que sai bem mais barato do que compra-lo à parte nas lojas. É a chance de jogar o que faltava por um preço acessível e já com as melhorias.

Para quem não tem nenhum dos dois jogos, comprar o pacote completo está saindo por R$ 249,50 tanto no formato físico quanto digital. Se quiser pagar menos, você pode tentar procurar uma mídia física usada de um dos jogos e depois adquirir a atualização. Ressaltando que isso não serve para o PS5 digital, já que ele não tem leitor de disco, e além disso não é mais possível adquirir os games separadamente em suas versões de PS4 na PlayStation Store.

Para finalizar essa bagunça de preços, pacotes e opções, os membros da PlayStation Plus que têm o Uncharted 4 na conta, incluindo aquele oferecido via PS Plus Collection, não têm direito à atualização e precisam comprar o pacote completo.

Para saber mais sobre Uncharted 4: A Thief’s End em si, dê uma conferida em nossa análise do jogo para PS4.

Uma cópia de Uncharted: Coleção Legado dos Ladrões foi fornecida pela Sony para a elaboração deste texto. 

Artigos relacionados