Share Button

De acordo com matéria da Exame, o popular aplicativo de troca de mensagens WhatsApp será mais uma vez bloqueado no Brasil (inclusive já nem está mais funcionando, no momento da postagem dessa notícia). A decisão foi emitida pela juíza Daniela Barbosa Assunção de Souza, de fiscalização da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro.

De acordo com a matéria, a suspensão pelas operadoras nacionais (caso você use uma estrangeira, ele deve continuar funcionando) ocorreu pois o Facebook (empresa dona do WhatsApp) não forneceu mensagens para uma investigação que ainda corre de forma sigilosa.

A juíza afirma que o WhatsApp tratou a Justiça brasileira com desrespeito. “A referida empresa respondeu através de e-mail redigido em inglês, como se esta fosse a língua oficial deste país, em total desprezo às leis nacionais, inclusive porque se trata de empresa que possui estabelecida filial no Brasil e, portanto, sujeita  às leis e à língua nacional, tratando o país como uma ‘republiqueta’ com a qual parece estar acostumada a tratar“, escreve a juíza em sua decisão.

Ela diz que a quebra da criptografia não implicaria quebra da confiança entre usuário e empresa. “Essa história de que o usuário do WhatsApp perderá a confiança no serviço é balela. Ligações de telefone são interceptadas e os usuários não perderam a confiança nas operadoras, não é mesmo?“, disse ela em entrevista ao Extra.

Aqueles na sociedade que reclamam a simples ausência de um aplicativo, como se não nos fosse mais possível viver sem tal facilidade, como se outros similares não pudessem ser utilizados, como se outros meios de comunicação não existissem, deveriam lembrar que a maior vítima dos crimes ora investigados é a própria Sociedade“, diz a decisão.

Esta é a quarta vez que um tribunal decide suspender o acesso ao aplicativo no Brasil. Diferentemente das outras decisões, desta vez, não há um prazo definido para o retorno do serviço assim que for bloqueado.