Share Button

Apesar de a Nintendo ainda ser um nome de respeito entre as gigantes do mundo dos games, não é exagero algum dizer que a Microsoft e a Sony lutam pelo topo do ranking. Basta ver a ansiedade de todos, em relação ao PS5 e ao novo Xbox, para ter certeza disso. Para a próxima geração, muitos especialistas têm pontuado que o Xbox poderá sair na frente. Será?

Bem, não sabemos sobre o futuro, mas, com certeza, podemos relembrar do passado. Nesse caso, resolvemos voltar um pouco no tempo e reviver as lembranças da história do Xbox, o console da Microsoft. Sendo assim, não deixe de acompanhar até o fim, pois a GameHall vai contar como surgiu esse postulante ao trono de maior console da história. Bora começar?

O início da história do Xbox

Como todos sabem, a Microsoft é uma empresa que construiu um império no mundo dos computadores. No entanto, hoje ela é uma das gigantes do mundo dos games. Aliás, as últimas movimentações da empresa (compra de estúdios, criação o novo Xbox, etc.) já são indícios de que a Microsoft planeja expandir ainda mais a sua influência nesse universo.

Enfim, hoje a empresa é uma das gigantes, mas a sua entrada no mercado dos games foi modesta. Em 1998, a equipe do famoso software DirectX resolveu criar um protótipo de console. A saída de Bill Gates da empresa e as mudanças internas acabaram ajudando o projeto a continuar.

O nome do console seria DirectX Box, mas os desenvolvedores resolveram encurtar o nome. Assim, em 2001, o primeiro console da Microsoft nasceu. Apenas por ter nascido, o Xbox já fez história, já que foi o primeiro console feito por uma empresa americana no século XXI.

Apesar de ter nascido com o intuito de conquistar o mercado japonês, o Xbox fez maior sucesso na Europa. Na época, “Halo” e o famoso “Master Chef” foram os principais nomes do console.

Curiosamente, o Xbox chamou atenção por ter um controle enorme. Essa característica fez o produto entrar para o Guiness Book. Ainda assim, o joystick foi muito criticado.

 

Xbox, a sequência…

O Xbox foi um console bem sucedido. Na verdade, alguns jogos, como “SoulCalibur” e “Dead or Alive 3“, fizeram muito sucesso. Contudo, a Microsoft ficou muito longe de derrotar o PS2. Cabe lembrar que o PS2 ainda é o console mais vendido da história, ou seja, foi uma briga quase desleal entre a experiente Sony e a estreante Microsoft.

Após ter alcançado 25 milhões de cópias vendidas, o Xbox foi descontinuado. Em 2005, seu sucessor foi anunciado e lançado alguns meses depois. Estava começando a era do Xbox 360.

 

 

O grande destaque do primeiro Xbox, a Xbox Live, foi submetido a muitas melhorias e potencializou o gameplay de muitos títulos, especialmente, “Halo” e “Call of Duty”.

Durante um período, o Xbox 360 chegou a ficar na frente do PS3, mas o Nintendo Wii estava arrebatando os fãs com suas ideias interativas. Em reposta ao console da empresa japonesa, a Microsoft lançou o Kinect, que aumentou ainda mais o apelo do console e de certos títulos.

Elevando a Microsoft a um nível superior, o Xbox 360 foi um dos 10 consoles mais vendidos da história. Contudo, o aparelho ainda apresentava alguns problemas, que só foram corrigidos anos depois, com a criação de uma versão slim. De modo geral, o console preparou a Microsoft para uma luta ferrenha na próxima geração.

Xbox One, deixando a briga séria…

Com o sucesso do Xbox 360, a Microsoft ficou empolgada para lutar contra as gigantes japonesas. Em 2013, a empresa anunciou e lançou o Xbox One, dando início à sua aventura pela oitava geração de consoles. A competição foi contra o PS4 e o Nintendo Switch e o produto foi muito bem.

Apresentando recursos inovadores e muitas melhorias em relação ao seu antecessor, o Xbox One conseguiu chamar muita atenção por conta da sua retrocompatibilidade. Através desse sistema, os jogadores puderam aproveitar títulos dos consoles anteriores com certas melhorias.

Além de apresentar uma versão melhorada do Kinect, o Xbox One trouxe uma série de recursos, como uma Xbox Live mais desenvolvida, acesso a softwares da Microsoft, um controle excelente e muito mais.

Como não poderia deixar de ser, o console também foi marcado pela presença de títulos de grande apelo entre os fãs. Nesse caso, é bom lembrar que a própria Microsoft Studios adquiriu uma série de outras empresas com o intuito de gerar títulos exclusivos de alta qualidade.

Todavia, apesar de o console ser o único que continuou crescendo em 2018, a batalha contra a Sony foi perdida mais uma vez. Segundo os dados da IHS Markit, o Xbox One alcançou quase 40 milhões de cópias vendidas, enquanto o PS4 alcançou quase o dobro desse número.

E quanto ao futuro do Xbox?

A oitava geração de consoles foi marcada por grandes games. A indústria de jogos não para de crescer e os boatos acerca da próxima geração têm se intensificado. O Xbox, um dos protagonistas desses rumores, já foi alvo de muitas especulações.

Conforme sugerem as informações, o próximo Xbox poderá ser mais poderoso do que o PS5. Além do mais, muitos rumores sugerem que o Xbox terá quatro versões distintas e que algumas delas serão produzidas para suportar apenas jogos em streaming, eliminando assim os leitores de mídias físicas.

Entretanto, apostar em rumores é algo muito arriscado. Então, por ora, o importante é acompanhar as informações com certo ceticismo. De qualquer forma, uma coisa é certa: a Microsoft já deu provas de que irá “pegar pesado” na próxima geração com o Xbox Series X.

Resumindo, o Xbox se tornou um console muito importante para a indústria dos games. Sem ele, a Sony não teria que se esforçar para ficar no topo e os gamers não teriam como colher os benefícios dessa competição. Portanto, obrigado Xbox, pela sua contribuição a esse universo que tanto amamos! Até mais!