Share Button

Zombies Ate My Neighbors

Zumbis, por um motivo ou outro, sempre foram ótimos protagonistas ou coadjuvantes, seja de filmes, livros, jogos e até mesmo em clipes musicais. Como esquecer os clássicos jogos da série Resident Evil ou os cultuados filmes de George Andrew Romero, que conquistaram fãs mundo a fora e até hoje são lembrados com muito carinho e respeito por todos. Com tanta história e sucesso em volta dos mortos-vivos, Zombies Ate My Neighbors é um jogo que nasce para fazer uma grata homenagem a esses e outros clássicos filmes e jogos dos anos 50 e 90, com muito humor e cheio de charme.

 

Zeke ou Julie?

O jogo da LucasArts é bem claro no que deseja fazer, trazer uma jogatina rápida, divertida e acessível a todos. Basicamente, é um jogo de tiro/ação em 2D com ângulo de câmera muito próxima a de Rambo III e com um objetivo simples, resgatar o máximo possível de sobreviventes em um cenário aberto antes que sejam mortos pelos zumbis e outras criaturas. Simples e direto, mas muito, muito divertido, já que além de apresentar vários cenários diferentes para cada nível, todos eles possuem muitas particularidades, como caminhos secretos, portas trancadas guardando boas recompensas e muitos itens espalhados pelo mapa.

Independentemente do personagem que escolher, seja Zeke ou Julie, você deve percorrer os cenários o mais rápido possível em busca dos sobreviventes e, acreditem, eles estarão em muitos locais inusitados, como tomando banho de sol na piscina ou fazendo churrasco. A necessidade fazer a tarefa rápido é que os zumbis e os demais monstros não irão apenas atrás do jogador e irão matar sem hesitar qualquer sobrevivente que encontrarem por perto, bastando apenas um único golpe para levar nossos despreocupados amigos para outro mundo. Para ajudar na tarefa, o jogador terá vários tipos de armas e itens que serão coletados durante os 48 níveis do game, e com muita variedade, seja nos itens ou nas armas, sendo alguns deles bem inusitados. Você começará com uma arma de brinquedo que atira água e terá a sua disposição para coletar durante a aventura picolés, latinhas de refrigerante, cortador de grama, bazucas entre muitas outras, com os itens não ficando para trás nas bizarrices, sendo que um deles o transforma em um enorme monstro capaz de destruir tudo a sua frente.

Esse vasto arsenal, por mais maluco que seja, será extremamente útil durante os muitos níveis do game, como o boneco inflável, que serve para manter um brutamonte enorme com uma serra elétrica e usando uma máscara de hockey ocupado por alguns minutos; a descrição desse inimigo é familiar a alguém? Os inimigos, além do nosso amigo da serra elétrica, são bem diversificados e passam desde a múmias, bebes assassinos que atacam machados, os clássicos zumbis entre outros. As fases também seguem o ótimo padrão de variedade e todas elas trazem algumas novidades, com ambientações distintas e ótimo trabalho no design, além de apresentar monstros diferentes em cada nível; entre os 48 níveis há fases bônus.

Os controles são práticos e fáceis de serem dominados, tornando o game acessível para todos e os gráficos ao estilo desenho animado, com armas bizarras e uma boa dosagem de humor permitindo que todos possam se divertir, deixando a opção multiplayer para até dois jogadores muito atraente.

Bonito e cheio de charme

Como dito acima, o game traz uma temática visual como se fosse de um desenho, o que combina bem com a proposta da LucasArts de fazer uma bem humorada homenagem aos filmes B de terror. Nisso, vale ressaltar o ótimo trabalho na direção de arte, com personagens, monstros, armas e cenários em um ótimo nível de qualidade e todos bem produzidos, com muitos detalhes e cheios de charme, além de inimigos estilizados e que lembram muitas figuras dos filmes de terror dos anos 50 e 90. O ótimo trabalho na direção de arte e nos gráficos faz com que você aceite de forma humorada as armas bem bizarras que o jogo apresenta, como os picolés; é difícil se imaginar matando zumbis com picolés e latinhas de refrigerante, mas ao menos nesse jogo você achará algo bem comum e divertido. Os efeitos sonoros e trilha musical também são bem feitos e segue a linha dos gráficos, buscando reforçar o clima de paródia e humor o tempo inteiro e fecham com chave-de-ouro a parte técnica do game.