GamesNotíciasr7

Com sucesso de Dying Light, estúdio abre vagas para trabalhar em nova IP de mundo aberto

A Techland, responsável pela franquia Dying Light, comunicou que está trabalhando em uma nova propriedade intelectual (IP), ainda sem nome revelado, mas que já está buscando profissionais em diversos setores para reforçar a equipe de desenvolvimento. Será um RPG de ação de mundo aberto AAA.

“Estamos muito felizes com o que conquistamos com a franquia Dying Light até agora. Além disso, nossa jornada com Dying Light 2 Stay Human está apenas começando, pois planejamos oferecer suporte a este jogo por pelo menos 5 anos, com seu escopo e tamanho correspondendo, se não excedendo, ao que fornecemos à nossa comunidade durante o suporte pós-lançamento para seu antecessor”, disse Paweł Marchewka, CEO da Techland.

“Ao mesmo tempo, nossa ambição é introduzir uma nova IP que seja muito diferente do que temos feito nos últimos anos. Queremos criar uma experiência totalmente de última geração. Um novo épico de fantasia ambientado em um mundo aberto em expansão, alimentado pelas habilidades e experiência que adquirimos como equipe ao longo dos anos, repleto de novas ideias, paixão e criatividade. Embora não possamos compartilhar mais detalhes sobre este projeto agora, estamos todos realmente investidos nele e ansiosos para mostrá-lo aos jogadores quando for a hora certa”.

Todos os cargos para a equipe que vai trabalhar no novo jogo e também reforçar a equipe de Dying Light 2 Stay Human podem ser encontrados neste link.

O time responsável pela nova IP da Techland tem alguns nomes renomados a bordo, tais como:

Karolina Stachyra – Diretora de narração que trabalhou em The Witcher 2: Assassins of Kings, The Witcher 3: Wild Hunt e suas DLCs.

Arkadiusz Borowik – Chefe de narração que trabalhou em The Witcher 2: Assassins of Kings, The Witcher 3: Wild Hunt e suas DLCs.

Nos últimos meses, a equipe foi reforçada por:

Bartosz Ochman – Diretor de mundo aberto que trabalhou anteriormente em Cyberpunk 2077 e The Witcher 3: Wild Hunt;

Mario Maltezos – Um diretor criativo experiente, que no passado trabalhou para empresas como Ubisoft (Prince of Persia: The Sands of Time), Warner Bros. (Mad Max) e Microsoft;

David McClure – Chefe de game designer que trabalhou na Arkane Studios (Deathloop), Deep Silver e Playground Games;

Kevin Quaid – Chefe de animação com mais de 8 anos de experiência na Guerrila Games que trabalhou em títulos como Horizon Zero Dawn e a expansão The Frozen Wilds;

Marcin Surosz – Chefe designer de UI/UX com uma habilidade incrível de saber o que os jogadores realmente precisam. Trabalhou anteriormente na People Can Fly.

Caso acredite ter o que é necessário para uma das vagas, mande seu currículo e boa sorte!

Artigos relacionados