Share Button

Kojima não podia sequer falar com eles.

Geoff Keighley, responsável pela premiação The Game Awards, que muitos consideram como o Oscar dos videogames, disse algo chocante sobre o tratamento que a Konami deu para Hideo Kojima nos seus últimos meses trabalhando lá.

Em uma entrevista ao site Glixel, Keighley revelou que Kojima passou por um tempos difíceis na Konami em 2015.

“Eu não falei muito a respeito disso, mas foi uma época tão difícil porque ele (Kojima) estava passando por muita coisa ano passado,” disse Keighley.

Ele também falou que ficou espantado quando descobriu que a empresa não deixaria Kojima ir até a The Game Awards 2015. Além disso, ele afirmou que a Konami impediu Kojima também de conversar com sua equipe durante a etapa final do desenvolvimento de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, obrigando ele a usar outra pessoa para fazer isso.

“O fato de que ele terminou aquele jogo (MGS V: TPP) naquelas circunstâncias é simplesmente incrível. Ele foi trancado em uma sala separada em um andar diferente da sua equipe de desenvolvimento pelos seis meses finais da produção. Ele não podia nem mesmo falar com eles – ele tinha de falar através de outra pessoa. Foi assim que o jogo foi concluído.”

Simplesmente inaceitável esta atitude da Konami.

Via NeoGAF