Share Button

Atualização:

A Sony contatou o site GamesIndustry.biz para desmentir a reportagem publicada pela Bloomberg.

“Embora não divulguemos detalhes relacionados à fabricação, as informações fornecidas pela Bloomberg são falsas,” disse a empresa. “Não alteramos o número de produção para o PS5 desde o início da produção em massa.”

Artigo original:

De acordo com um relato publicado pela Bloomberg, a Sony cortou o volume de produção estimado do PS5 para o ano fiscal atual, que termina em 31 de março de 2021, em quatro milhões de unidades, caindo para 11 milhões devido a problemas de produção com o SoC (system-on-chip ou sistema em um chip) customizado para o novo console, citando pessoas familiares com o assunto.

Em julho, tanto a Bloomberg quanto o jornal Nikkei relataram que a Sony havia aumentado a produção inicial do PS5 por causa de uma elevação na demanda trazido pela pandemia de COVID-19. A empresa pretendia produzir até 10 milhões de unidades até o fim de 2020.

Contudo, a nova reportagem cita problemas como rendimentos de produção do SoC tão baixos quanto 50%, impedindo que a Sony pudesse produzir quantos consoles quisesse. Embora os rendimentos estejam melhorando gradativamente, ainda não alcançaram um patamar estável.

PS5 será lançado no final deste ano. Nesta quarta-feira (16), às 17h do horário de Brasília, a Sony realizará uma apresentação de 40 minutos onde provavelmente serão anunciados os preços dos dois modelos do console, assim como a data de lançamento de ambos.

Via Gematsu