Share Button

Divulgação

Neste último domingo (11), Tyler “Ninja” Blevins postou um vídeo no Twitter no qual expressou sua frustração com o Twitch por promover pornografia em seu antigo canal. Agora, o CEO da empresa respondeu diretamente à controvérsia e ofereceu um pedido de desculpas ao streamer.

A controvérsia começou quando o Twitch decidiu promover outros canais no canal inativo de Ninja. A maioria dos canais transmitia o jogo Fortnite, mas no dia 11 de agosto, um dos links estava direcionando os usuários para um canal pornô.

Assim que descobriu, Ninja postou um vídeo no Twitter em que ele parecia visivelmente frustrado.

Não tenho nada a dizer sobre isso“, disse ele. “Esta é a linha, este é o limite. Eu tenho tentado derrubar o canal inteiro para começar, ou pelo menos não promover outras flâmulas e outros canais em minha marca, em meu perfil. Então para qualquer um que tenha visto isso, peço desculpas e sinto muito“.

Em resposta, o CEO do Twitch, Emmett Shear, pediu desculpas diretamente a Ninja e disse que a plataforma desativou o novo recurso de promoção de canais em páginas offline e baniu o canal pornô, que violou os termos de uso da empresa.

O conteúdo obsceno que apareceu no canal desativado de Ninja viola totalmente nossos Termos de Serviço e suspendemos permanentemente a conta em questão“, escreveu em um dos Tweets.

Também suspendemos essas recomendações enquanto investigamos como esse conteúdo foi promovido. Em uma nota mais pessoal, peço desculpas diretamente para Ninja sobre o ocorrido. Não era nossa intenção, mas não deveria ter acontecido. Sem desculpas“.

No começo do mês de agosto Ninja anunciou sua saída do Twitch em troca do Mixer, da Microsoft.