Share Button

No episódio anterior (confira nossa análise completa aqui) tivemos algumas revelações interessantes, como o vilão Andreas ser o responsável por reviver os Cavaleiros de Ouro, com o objetivo de usar seus cosmos para acelerar o crescimento da Yggdrasil. Mas o que ele pretende com isso? Haverá um vilão maior, manipulando Andreas, como Poseidon fez com Hilda?

O que faltou de ação no episódio 6, neste aqui (que estreou no dia 03/07) tivemos muitas lutas, sendo que algumas já tiveram suas conclusões, sem muita enrolação (que é a proposta desse nova série). O ep começou Aiolia enfrentando Frodi, mas os grandes destaques mesmo foram as lutas de Aldebaran com Hércules e Shura versus Capricórnio. Mu e Dohko apareceram por breves instantes apenas.

A batalha de Aldebaran lembrou bastante o primeiro confronto do dourado contra Seiya na saga clássica das 12 Casas, com ele imóvel recebendo os golpes do adversário. Foi bem nostálgico. No final, Touro vence facilmente Hércules, mas acaba perdendo a vida ao ser absorvido pelo poder da Yggdrasil – mas não antes de destruir a estátua da câmara.

Após o excelente terceiro episódio, Camus volta a brilhar em mais um capítulo, sendo o cavaleiro com o maior enfoque no sétimo episódio. A luta do mestre do Hyoga contra o cavaleiro de Capricórnio é breve, mas intensa. Muito bacana o flashback que os dois têm, ao lembrar de como foram ressuscitados antes na Saga de Hades. Em um primeiro instante, seus poderes estão equilibrados, quando cada um usa sua técnica especial: Excalibur versus Execução Aurora.

Quem acaba levando a melhor é Camus, mas isso porque Shura não concentrou seu ataque no inimigo e sim contra a estátua da câmara, e assim mais uma é destruída. Shura se encontra desmaiado, quando então aparece Surtur, amigo do passado de Camus. O Guerreiro Deus, em uma atitude bem fria, usa sua espada para matar Shura, sob os protestos de Camus. Capricórnio também é absorvido pela Yggdrasil.

Surtur então diz que a Câmara de Gelo é também uma Câmara de Fogo, e assim outra estátua de fogo surge no lugar da destruída por Shura. O Guerreiro Deus então manda que Camus saia e enfrente os outros cavaleiros de ouro, mas ele se recusa e assim, mesmo já meio detonado, uma nova batalha para Aquário surge.

Aqui mais uma referência clássica e momento nostalgia, com um confronto que nos lembra a emocionante luta de Hyoga contra Hagen, na Saga de Asgard. Surtur revela-se poderoso, mas Camus hesita em luta contra outro amigo, mas sem opção, libera seu poder divino e derrota Surtur, que tem sua armadura destruída. Ambos caem no chão desmaiados. A Câmara onde os dois se encontram começa a desmoronar e, aparentemente, leva a vida dos dois cavaleiros (e mais uma estátua), mas antes fazem as pazes e morrem como amigos (e com direito a Camus chorando, será que ele aprendeu com o Hyoga?).

Assim, já temos cinco dourados mortos (Afrodite, Milo, Aldebaran, Capricórnio e Aquário). Apesar da animação ainda não se destacar e com traços feinhos, vale notar como as Câmaras são bem distintas entre si, cada uma com suas particularidades, como a estátua gigante na câmara de Hercules e o gelo/fogo na de Surtur. Um efeito bacana que utilizaram foram aumentar o tamanho de Aldebaran contra o seu inimigo, mostrando toda a sua imponência. A sala do trono de Andreas também merece destaque, com uma ótima concepção e que mostra o vilão observando as lutas numa espécie de tabuleiro de xadrez, com direito à peças representando os cavaleiros de ouro – e sugerindo como ele manipula todo mundo.

No geral foi um bom episódio, rendeu bons confrontos. O próximo episódio, marcado para o dia 17, promete mais lutas emocionantes, inclusive com Shaka de Virgem. Nas palavras do próprio Andreas: “parece que vou ver uma luta interessante. O homem mais próximo de Deus, e contra ele está… Deus“.

O sétimo episódio “Armadura Divina vs Armadura Divina” está disponível oficialmente no Brasil pelos canais Daisuki (gratuito) e Crunchyroll (precisa de assinatura), ambos com legendas em português. Assistam por eles, não em outros sites ou Youtube, para que a Toei tenha noção da audiência e assim confirme uma nova temporada futuramente.

Deixe nos comentários o que você achou desse episódio e da saga em si. Até a semana que vem e elevem os seus cosmos ao máximo!