Share Button

O Nintendo Switch já vendeu mais de 15 milhões de unidades no mundo e parece estar agradando gamers em toda parte – menos no Reino Unido, de acordo com reportagem do GameIndustry.

Segundo o site, em territórios como os EUA e Japão a Nintendo revelou recorde de vendas, mas não no Reino Unido, onde estima-se que vendeu mais de 700 mil unidades e 1 milhão de cópias somando-se os games “Mario Kart 8 Deluxe”, “Super Mario Odyssey” e “The Legend of Zelda: Breath of the Wild”, nas 48 semanas desde que entrou no mercado – números que ainda assim são excelentes.

O console mais vendido no Reino Unido é o Nintendo Wii, que alcançou o principal marco de vendas de um milhão em apenas 38 semanas (dados GfK). O segundo console de venda mais rápida é o PS4, que alcançou um milhão de vendas em 42 semanas. O Nintendo DS atingiu esse marco em 45 semanas, ligeiramente à frente do PS3 (46 semanas) e PS2 (50 semanas).

Agora em comparação com outras regiões da Europa, o Switch já vendeu mais de 911 mil consoles na França até o final de 2017, tornando-se o videogame mais vendido rapidamente do país.

Na Itália, a Big N não forneceu estatísticas oficiais, mas afirmou que era o sistema Nintendo mais vendido do mercado, superando o recorde do Wii.

Também conseguiu o mesmo feito na Espanha, com o site Gamereactor informando que o console vendeu 300 mil unidades no mercado nos últimos 12 meses – ultrapassando as vendas da Xbox One.

Já nos EUA, o Switch bateu o recorde de vendas mais rápida, com 4,8 milhões de máquinas vendidas até o final do ano passado.

Enquanto isso no Japão, a máquina atingiu 3,3 milhões de vendas no momento em que o Natal terminou, o que significa que vendeu mais unidades em seu primeiro ano do que o PS2.

Satoru Shibata, CEO da Nintendo Europa, ajudando a vender o Switch no lançamento no Reino Unido

O analista Piers Harding-Rolls da IHS Markit, tenta desvendar a curiosa baixa performance do Switch no Reino Unido.

Eu acho que há algumas coisas acontecendo aqui. Se você olhar para o desempenho histórico dos consoles anteriores da Nintendo, o Reino Unido raramente assumiu a liderança nas vendas na Europa. Normalmente é a França e, ocasionalmente, a Alemanha. O Wii e o DS eram uma exceção à regra. No Reino Unido, havia uma sede de Wii pelos varejistas não tradicionais e deslocou-se do setor de jogos para algo muito mais parecido com um produto de estilo de vida com ofertas como o Wii Fit. Havia uma vibração similar com o DS e acho que podemos atribuir alguns dos sucesso do DS devido ao impacto do Wii“, explica.

Então, historicamente, na maioria das vezes, o Reino Unido tem sido relativamente menos envolvido com a marca Nintendo e suas IP, em comparação com alguns dos seus primos europeus e considerando sua posição de liderança na Europa“.

Mas eu também acho que houve alguns outros fatores locais que podem ter atenuado as vendas do Switch no Reino Unido. Um preço de £ 280 [cerca de R$ 1.260,00, na cotação do dia] no contexto de taxa de câmbio e turbulência econômica, provavelmente empurrou o console fora do alcance financeiro de um bom número dos consumidores. Adicione a isso o fornecimento instável do Switch e descontos de preço muito limitados para o console no final de 2017, os preços agressivos que favorecem o Xbox One S e PS4, e uma imagem se forma onde não é surpreendente que o Switch não alterou a tendência histórica do Reino Unido seguindo a liderança da França“.

Na verdade, ao contrário de outros mercados europeus, a concorrência do console é feroz no Reino Unido. O PS4 é a força dominante na Grã-Bretanha, com mais de 50% das vendas de jogos físicos no ano passado.

A marca Xbox também se mostra forte na região, sendo que na França e Alemanha é menos competitivo, o que contribui para o sucesso relativos dos produtos Nintendo nesses mercados.

Resumindo, a história da Nintendo no Reino Unido e na Europa em geral não é particularmente forte. As históricas longas esperas entre lançamentos e altos preços custaram à Nintendo o mesmo nível de lealdade existente nos Estados Unidos e no Japão, enquanto rivais como a Sega e a Sony eram muito mais agressivos ao satisfazer a multidão europeia.

Quem sabe com o recente anúncio do Nintendo Labo, um conjunto de acessórios feitos de papelão que podem ser montados, vire o jogo do Switch no Reino Unido. Os primeiros conjuntos chegam aos Estados Unidos em 20 de abril.