Share Button

Mais um empregado da empresa chinesa Foxconn morreu. Mas desta vez não foi por suicídio.

Um homem de 28 anos de idade, que se casou há três meses atrás, morreu de exaustão na cidade de Shenzhen em sua casa após trabalhar por 34 horas seguidas, como diz a sua família (na foto). Nenhuma declaração oficial foi dada pela morte do homem ainda.

Neste ano onze empregados da Foxconn se suicidaram na sede da empresa em Shenzhen. As mortes levantaram a suspeita de que o trabalho é desumano e que seus empregados passam várias horam trabalhando levando a um esgotamento físico e mental. O salário dos trabalhadores é equivalente à US$160 por mês.

A empresa virou notícia em 2010, quando um dos funcionários cometeu suicídio por ter perdido o protótipo do iPhone e ser espancado pelos seguranças da companhia.  Recentemente foi noticiado que os diretores das empresas estariam forçando os funcionários a assinarem contratos se comprometendo a “não se matarem”, depois que os primeiros casos começaram a acontecer. Em caso de morte de um funcionário, a família é indenizada em 110.000 Yuan, o que corresponde a US$16 mil

A empresa trabalha na fabricação de produtos de iPod, Iphone e Ipad da Apple, assim como Xbox 360, PS3 e Wii.