Especiais

“Marvel Heroes 2015” – uma boa opção para os fãs da Marvel Comics!

Você é fã dos super-heróis da Marvel Comics? Então ligue o seu “sentido de aranha“, acione os “raios repulsores” da sua armadura e “esmague” quem vier pela frente no MMO de ação “Marvel Heroes 2015“, jogo desenvolvido pela Gazillion Entertainment, tendo como principal designer David Brevik, mais conhecido por aí como o criador dos clássicos “Diablo” e “Diablo 2”. E não a toa, o jogo dos heróis coloridos pega muita coisa empresada dos games citados.

Apesar do seu nome, curiosamente, o jogo foi lançado originalmente em 2013 com o nome de “Marvel Heroes“, mas infelizmente trazia vários problemas em sua mecânica repetitiva e sistema de pagamentos mercenários, que não agradou nem um pouco a crítica e o público gamer. Assim, durante um ano, o jogo passou por diversas reformulações, até que em junho de 2014 ele foi relançado com um novo título, trazendo várias melhorias e aperfeiçoamentos e o mais importante, um jogo totalmente gratuito para os jogadores que se dedicarem nele, coisa que não ocorria antes. Confira abaixo o que achamos dele:

Escolha seu herói

Escrita por Brian Michael Bendis, famoso roteirista da Marvel que já fez vários trabalhos para a editora, especialmente com o Homem-Aranha, o roteiro principal nos mostra Uatu, também conhecido como o Vigia, um poderoso ser que tem como missão observar os eventos do universo, mas sem interferir em nada. Através dele vemos a origem de alguns super-heróis, como o Quarteto Fantástico, o Homem-Aranha, Hulk, Homem de Ferro, etc.

Eis então que aparece o vilão Doutor Destino, que se apoderou do Cubo Cósmico, um poderoso artefato que permite ao seu dono moldar a realidade como quiser. E claro que algo assim nas mãos de Destino não vai resultar em coisa boa, e para garantir isso, recrutou vários vilões para impedir que os heróis interferissem em seus planos. Tudo isso é apresentado em belas animações em estilo quadrinhos ao iniciar uma nova partida.

E é a partir desse ponto que o jogador entra na história, escolhendo um dos 11  super-heróis selecionáveis no início. Todo mês a produtora oferece novos personagens (heróis e vilões), e até o mês de dezembro de 2014 já temos mais de 40 disponíveis, um número que só vai aumentar com o tempo. Infelizmente não é possível criar o seu próprio herói personalizado, como em “DC Universe“, por isso é comum ver outros jogadores jogando com o mesmo personagem que o seu.

Mas, para se jogar com outros personagens além dos iniciais, incluindo os mais populares como Homem-Aranha e Homem de Ferro (ou os mais obscuros, como a Garota Esquilo), o jogador deve desbloqueá-los usando o item Eternity Splinters, que são “dropados” pelos inimigos mortos. Ou, se você não tiver paciência de ficar coletando o item, pode comprar o seu personagem favorito usando dinheiro real na loja online do game – e prepare-se para desembolsar uma boa grana, quanto mais popular o herói, maior o valor.

É possível também comprar trajes diferentes para o seu herói, ou ainda um pet ou um herói secundário (ambos novidades nesta nova versão), sendo que esses dois últimos você não os controla, mas eles o ajudam no combate contra os inimigos, e também servem como uma forma de personalizar o seu personagem do resto dos jogadores. Esses itens, assim como todo o jogo, também estão disponível gratuitamente através dos Eternity Splinters.

Ação estilo Diablo

A sua mecânica e visual é muito parecida com “Diablo“, com uma visão isométrica da tela, mostrando o seu personagem, inimigos e o cenário em si. O sistema de combate é extremamente simples e resume-se no apontar nos inimigos e clicar com o mouse para derrotá-los, que dropam itens no chão para serem equipados em seu herói, se forem compatíveis. Esse sistema mostrá-se como um faca de dois gumes, pois apesar de ser acessível para qualquer jogador e de ser bem dinâmico, com o tempo ele se torna repetitivo e baseia-se apenas no clicar freneticamente o botão do mouse, sem exigir grandes estratégias contra os inimigos – salvo alguns chefões.

Como se trata de um MMO, é possível encontrar vários outros jogadores pelo mapa, o que deixa a experiência mais divertida. Quanto maior o número de pessoas em seu grupo (até 10 podem participar cooperativamente, em um verdadeiro caos de diversão), maior será a dificuldade contra os inimigos, especialmente contra os chefões e nas missões especiais em grupo (raids). Uma das novidades dessa nova versão é a possibilidade de evoluir outros personagens da sua lista, assim você pode trocá-los a qualquer hora sem ser obrigado a começar tudo de volta, como no jogo original.

Temos também um novo sistema Omega, que permite melhorar seus personagem após atingir o nível máximo (60), similar ao Paragon de “Diablo III”. Outra inovação foi um novo capítulo adicionada na história principal, que se passa após a luta contra Dr. Destino e tem como cenário o mundo de Asgard, terra natal de Thor. Uma excelente adição que aumenta a duração do game, entre umas 15/20 horas totais.

Em termos gráficos e visuais, “Marvel Heroes 2015” não é nenhum primor de qualidade, mas eles funcionam muito bem com a temática do jogo, utilizando a Unreal Engine 3, e lembrando que se trata de um jogo gratuito. O destaque fica para o visual dos super-heróis, altamente detalhados e com impressivas animações, inclusive nos detalhes de efeitos visuais, como as chamas do Tocha Humana, que variam de intensidade conforme o seu nível de poder. Outros aspecto bacana é que quase tudo nos cenários pode ser destruído, o que dá uma sensação de “superpoder” com o seu personagem.

Outro ponto alto do jogo é a trilha e os efeitos sonoros, com uma boa dose de sons para os poderes especiais, explosões e os diversos diálogos, que combinam com cada personagem, como o Homem-Aranha sendo engraçadão, o Tocha um convencido, e assim por diante. E a boa notícia é que boa parte do game está em português, apesar de ter ainda alguns trechos em inglês.

Entretanto, o game não é desprovido de alguns probleminhas. Ele ainda possui uma grande quantidade bugs e um framerate instável, especialmente quando há muitos jogadores na tela. Algo que incomoda bastante é que se você quiser adquirir um novo personagem, não tem como saber o seu tipo de ataque, se é de longa distância ou corpo a corpo. Alguns menus também são confusos e não mostram detalhadamente que tipo de efeitos novos os equipamentos podem proporcionar. O sistema de PvP (jogador versus jogador) ainda precisa de melhorias, assim como o sistema de combate em geral, para torná-lo menos repetitivo.

Conclusão: “Marvel Heroes 2015” passou por uma grande reformulação desde o seu lançamento original em 2013, e realmente se tornou um game bem mais interessante e divertido. Seu principal problema era o de ser muito limitado para os jogadores que não investissem dinheiro nele, mas agora ele está totalmente disponível de graça para todos. O seu sistema de monetização é focado na compra de personagens, trajes alternativos e Boosts especiais, que podem ser adquiridos gratuitamente, se o jogador tiver paciência.

Há uma grande variedade de novos itens e equipamentos para serem colecionados, assim como um sistema de habilidades que melhoram a performance de seu herói, e que vai manter os jogadores mais dedicados ocupados por horas a fio. Mesmo quando terminada a história principal, há muitas quests e raids para entreter o jogador em sua busca de evoluir os personagens.

Marvel Heroes 2015” é mais do que recomendado para os fãs do universo dos quadrinhos Marvel Comics, que certamente fará a alegria desses jogadores ao oferecer uma enorme gama de referências icônicas, como os personagens NPCs, a Torre dos Vingadores, a Mansão dos X-Men, a Terra Selvagem, Latvéria, o Aeroporta Aviões da S.H.I.E.L.D., entre outros. Já as pessoas que não conhecem quadrinhos mas gostam de games do estilo “Diablo”, podem encontrar aqui algumas horas de diversão se darem uma chance ao game. Afinal, ele é gratuito.

Márcio Pacheco

Márcio Alexsandro Pacheco - Jornalista de games, cultura pop e nerdices em geral. Me add no Facebook: https://www.facebook.com/marcio.pacheco

Artigos relacionados