Share Button

Divulgação

O Atari VCS, novo console retro anunciado em 2017 e em desenvolvimento desde então, pode nunca ser lançado.

Quem afirma isso é Rob Wyatt, arquiteto do projeto, em declaração para o site The Register, onde também confirmou que renunciou oficialmente do cargo em 4 de outubro, após não receber pagamento por seis meses.

Ele afirmou que “a Atari não pagou faturas há seis meses” a sua consultoria de design, Tin Giant, que trabalhava no VCS, acrescentando: “Como uma empresa pequena, tivemos sorte de sobreviver por tanto tempo”.

Não está claro se a Atari será capaz de concluir seu projeto sem Wyatt., mas a tarefa provavelmente recairá para a SurfaceInk, outra empresa que a Atari contratou para concluir o console.

“Eu esperava ver o projeto até o fim e que não chegasse a isso, mas tenho poucas opções além de buscar outras oportunidades”, disse Wyatt.

Ele negou que a decisão de sair tenha alguma relação com a fundação de outra empresa, The Last Gameboard, para desenvolver um sistema de videogame de mesa.

“O recente anúncio de cofundador e diretor técnico da The Last Gameboard (TLG) não tem nada a ver com essa decisão. O TLG existe desde antes do meu compromisso com a Atari, fazendo pesquisa e desenvolvimento silenciosamente”, comentou.

Vale lembrar que a Atari arrecadou mais de US$ 3 milhões em sites de financiamento coletivo (mais de 11 mil pessoas ajudaram a financiar) para o desenvolvimento do console.

Os primeiros protótipos do VCS, na época chamado de Ataribox, e seus periféricos seriam exibidos na GDC 2018, mas isso acabou não acontecendo.

Uma nova data de lançamento foi marcada para junho de 2019, mas em março a empresa já comunicava que o lançamento seria adiado novamente, agora marcado para março de 2020 – e ao que tudo indica, também não vai acontecer.

Jogadores que ajudaram no financiamento e insatisfeitos com a situação foram para a página do Atari VCS no Reddit para expor suas queixas. A Atari respondeu excluindo as postagens e comentários subsequentes, sem fornecer qualquer informação sobre o andamento do projeto.

O portal conversou com alguns funcionários relacionados ao Atari VCS, que resumiram todo o processo como um “show de cagadas”. Outro problema citado são os executivos no comando desta nova Atari, que não entendem como um videogame funciona em nível técnico e que levou a uma longa série de más decisões.

Como resultado, o console final acabará funcionando como um PC Linux genérico comum, no qual você pode inicializar e executar seus próprios jogos.

O portal enviou várias perguntas para a Atari sobre a questão, que mandou a seguinte declaração:

“A Atari deseja informar que algumas de suas perguntas indicam que você possui informações incorretas e/ou desatualizadas. Além disso, alguns aspectos do projeto Atari VCS foram claramente vazados para você em violação aos acordos de confidencialidade existentes, e a Atari, portanto, pelo presente reserva seus direitos a esse respeito”.