Share Button

Após a Microsoft anunciar a compra da Bethesda, ela disse que iria honrar os acordos de exclusividade que haviam sido feitos para jogos como Deathloop e Ghostwire: Tokyo no PS5. Dito isso, a Sony já estava conversando com a Bethesda para garantir mais uma exclusividade temporária, desta vez envolvendo Starfield, nova IP da produtora, antes da aquisição feita pela Microsoft.

A informação foi revelada no Twitter por Imran Khan, ex-editor sênior da Game Informer, onde ele ressaltou o “timing” do anúncio da compra da Bethesda, ocorrendo na semana após a Sony solidificar sua exclusividade com alguns jogos da Bethesda e um dia antes da pré-venda do Xbox Series começar.

De acordo com Khan, agora que a Bethesda é da Microsoft, a negociação pela exclusividade de Starfield no PS5 foi pelo ralo ou então o preço para isso aumentou consideravelmente.

Phil Spencer disse que os futuros jogos da Bethesda, isto é, aqueles que ainda não foram anunciados ou não tiveram suas plataformas reveladas, serão disponibilizados apenas para PC, Xbox e Game Pass. Outros consoles e dispositivos serão avaliados “caso a caso” para ver se poderão recebê-los, similar ao que ocorreu, por exemplo, com os jogos da franquia Ori, que eventualmente saíram para Switch.

Particularmente falando, é uma ingenuidade achar que a Microsoft pagou US$ 7,5 bilhões para lançar todos os futuros jogos da Bethesda em todas as plataformas. Portanto, é bom se preparar para comprar um PC gamer ou um Xbox Series se quiser jogar os próximos The Elder Scrolls, Fallout e Doom, ou torcer para que a Sony ou a Nintendo aceitem colocar o Xbox Game Pass em seus consoles.

Via Game Informer