Share Button

Quinn Nelson, dono do canal de YouTube Snazzy Labs, publicou um vídeo onde ele explica como fez para montar com apenas US$ 70 um computador que consegue ser quase tão veloz quanto um caríssimo MacBook Pro de US$ 2 mil. No caso, um “Hackintosh”, que trata-se de uma máquina feita para rodar macOS com hardware não manufaturado pela Apple, na qual você também pode usar Windows.

No vídeo, ele diz que inicialmente estipulou um orçamento de US$ 100 e começou a procurar por peças boas no eBay e Craigslist. Sem sucesso nisso depois de muito tempo pesquisando, ele lembrou-se que todas as universidades nos EUA, a maioria dos governos locais e escolas públicas possuem armazéns com peças excedentes.

A universidade onde Nelson fez faculdade, de acordo com ele, troca todos os computadores a cada cinco anos não importando as condições deles, vendendo as máquinas velhas para o público. Lá ele conseguiu um computador HP Compaq 6300 equipado com um Core i5 3470 3.2 Ghz e 4GB de RAM, pagando apenas US$ 30. O PC estava praticamente completo, possuindo processador, memória, placa-mãe, fonte, drive de DVD e gabinete, necessitando apenas de uma boa limpeza e a troca da pasta térmica da CPU.

Para a placa de vídeo, ele tinha de achar uma que funcionasse bem com a fonte do computador que havia acabado de adquirir. No site Craigslist, ele encontrou uma GeForce GTX 750Ti por meros US$ 35. Uma verdadeira pechincha e que serviu perfeitamente para o que ele estava querendo.

No disco rígido, Nelson havia inicialmente conseguido de graça (novamente no Craigslist) um HDD de 80GB, que ele achou muito lento. Então decidiu arriscar e comprou por US$ 5 um SSD 850 Evo de 250GB da Samsung com defeito, conseguindo fazê-lo funcionar normalmente após experimentar uma dica que encontrou na internet.

Com isso, a máquina custou um total de US$ 70, trinta a menos do que ele queria gastar.

Para finalizar, ele instalou o sistema operacional macOS Sierra no SSD, fazendo-o funcionar perfeitamente e, após alguns testes de desempenho, ficou chocado que seu computador, chamado de “Crapintosh”, tenha se saído melhor do que o MacBook Pro 13′ ano 2016, que custa na casa dos US$ 1.200 e quase tão bem quanto um MacBook Pro 15′ ano 2016, que não sai por menos de US$ 2.000.

Para jogos seu PC também funciona razoavelmente bem, mas Nelson reconhece no vídeo que o desempenho ficou bem melhor no Windows (com DirectX) do que no macOS (com OpenGL), rodando, por exemplo, um jogo como Mafia 3 na casa dos 40 fps, e que considerará aumentar a RAM para 8GB no futuro.

Bem legal, hein? Confira abaixo o vídeo onde ele conta e mostra tudo isso: