Share Button

Por essa ninguém esperava. A Disney anunciou que o diretor James Gunn foi demitido de “Guardiões da Galáxia Vol. 3” devido a tweets ofensivos, com piadas sobre pedofilia e estupro, publicados originalmente de 2008 a 2011.

“As atitudes e declarações ofensivas descobertas no Twitter de James são indefensáveis e inconsistentes com nossos valores, e danificaram nossa relação com ele”, declarou Alan Horn, diretor da Walt Disney Studios sobre o afastamento do cineasta.

Os tweets antigos foram encontrados e repostados por internautas que criticaram as visões políticas de Gunn, que frequentemente publica opiniões anti-Donald Trump. Confira abaixo:

Depois das acusações, Gunn publicou uma série de mensagens no Twitter pedindo desculpas:

“Muitas pessoas que seguiram minha carreira sabem como eu comecei. Eu me via como um provocador, fazendo filmes e contando piadas que eram escandalosas e tabu. Como eu disse publicamente muitas vezes, na medida em que eu desenvolvi como pessoa, meu trabalho e meu humor também desenvolveram.

Não posso dizer que sou melhor, mas sou muito diferente do que eu era há alguns anos. Hoje eu tento enraizar meu trabalho mais no amor e na conexão do que em raiva. A época em que eu falava coisas só para chocar e ver as reações acabou.

No passado, eu me desculpei pelo meu humor que ofendeu pessoas. Eu me sinto arrependido e realmente quis dizer tudo que disse nas minhas desculpas.

Para deixar registrado, quando eu fiz estas piadas, eu não estava fazendo isso. Eu sei que é uma declaração estranha e que pode parecer óbvia, mas estou aqui dizendo isso.

Esta é a verdade completa: eu costumava fazer piadas ofensivas. Eu não faço mais. Eu não culpo meu passado por isso, mas me sinto mais humano e mais criativo hoje. Amo vocês todos”.

James Gunn foi responsável pelo roteiro e direção dos dois longas de sucesso de Guardiões da Galáxia, e atualmente se preparava para dirigir o terceiro filme.