Share Button

Um escritório de advocacia indicou que está considerando uma ação coletiva contra a CD Projekt, por ter “emitido informações materialmente enganosas para seus acionistas e público investidor”.

Conforme divulgado pelo jornal The New York Times, Mikołaj Orzechowski, um advogado de Varsóvia e investidor da CD Projekt, indicou que estão explorando a possibilidade de processar, alegando que o estúdio pode ter se apresentado incorretamente aos investidores para garantir financiamento.

De acordo com o briefing elaborado pelo advogado, eles estão convidando outros afetados pela “suspensão da venda do produto Cyberpunk 2077”.

Outro escritório de advocacia, chamado Wolf Haldenstein Adler Freeman & Herz LLP, localizado em Nova Iorque, também anunciou (via Eurogamer) que está buscando representar acionistas que tiveram perdas “resultantes de alegações de que a CD Projekt pode ter emitido informações materialmente enganosas aos seus acionistas e ao público investidor”.

Conforme relatamos na semana passada, as ações da CD Projekt vem caindo desde o conturbado lançamento de Cyberpunk 2077, tendo havido uma queda de 12% quando o jogo foi removido da PS Store. Os funcionários também se mostraram revoltados com as decisões da empresa envolvendo o jogo.

Todas as versões do jogo possuem problemas muito graves e que estão sendo consertados aos poucos pela CD Projekt. A situação é pior nos consoles da geração passada por causa da taxa de quadros inaceitável na qual o jogo roda no PS4 e Xbox One, que obteve melhorias na recente atualização 1.05, embora ainda haja muito trabalho a ser feito.