Share Button
– Uma excelente opção da Capcom para o seu Wii –

A franquia de RPG/Ação Monster Hunter criada pela Capcom teve o seu primeiro game lançado em 2004 para PlayStation 2. Teve mais dois títulos neste console e mais alguns em outros, especialmente no PSP. Por aqui ela não é muito conhecida, mas lá no Japão é bastante popular e tem muitos fãs. Monster Hunter 3 para Nintendo Wii foi lançado no final do ano passado no Japão e já é o título mais vendido para o Wii de uma produtora third party. Também recebeu nota máxima da revista Famitsu.

A Capcom planejava inicialmente lançar o título para o PlayStation 3, mas devido aos altos custos de produção acabaram mudando o projeto para o Wii (pessoal mão-de-vaca). Resumindo o estilo do jogo, como o título já sugere você é um caçador de monstros, que vive em uma terra de fantasia medieval, infestada de monstros de todos os tipos e tamanhos, e sua missão é caçar todos eles. Parece bacana né? Mas será que esse game está com essa bola toda mesmo? Confira em nossa análise.

 

MO-MO-MO-MO-MO-MO-MONSTROOOOOOOOOOOOOOO

Caçador de Monstros

O jogo não prima por uma história complexa e cheia de mistérios. Após uma bela abertura bem ao estilo Jurassic Park, o game te coloca na pele de um caçador, que chega na pacata aldeia de Moga Village e deve responder aos chamados da sua guilda. A região está sofrendo com vários tremores de terra e um monstro aquático gigantesco, chamado de Lagiacrus, que anda aterrorizando quem por ventura vai curtir um solzinho no mar. Sendo você um caçador de monstros, toda a população o vê como o salvador da pátria, que vai acabar com o monstro malvado e acabar com os tremores.

Assim começa sua aventura, já no início você pode criar a sua personagem, que pode ser do sexo mascullino ou feminino e escolher o cabelo, olhos, cor da pele, mudar a cor da roupa, tatuagens, cicatrizes, etc. Não é nada muito elaborado, conta com itens básicos para a criação do seu avatar. E isso não fará tanta diferença, já que na progressão da sua jornada, seu personagem irá vestir (e ficar escondido) pesadas armaduras. Com esse personagem você tem três opções de jogo: o modo para um jogador, o online e a Arena, em que se pode jogar com os seus amigos.

No modo para um jogador você vai passar grande parte do seu tempo na Moga Village, conversando com as várias pessoas que te darão dicas, lições de caçadas e as várias missões da guilda da aldeia. Você vai ganhar um dinheiro e poderá usá-lo para comprar alguns itens, armas e armaduras. Inicialmente você irá  falar com o filho do chefe da aldeia (que parece um Wolverine japonês), que irá te providenciar um acampamento, que servirá de base para as suas caçadas. Suas primeiras missões são apenas colher cogumelos, ervas, insetos, abater algumas criaturas e destrinchá-las para recolher mantimentos para o seu acampamento. Explore tudo que a flora e a fauna possam te oferecer como recursos.

olha só o tamanho da criança, e ela está louca para brincar com você

Mas rapidamente isso muda e logo você vai enfrentar monstros mais agressivos e perigosos, que podem acabar com você com apenas uma dentada. E não se engane, já no início o desafio das batalhas poderá assustar, e a caçada pelos mais diversos monstros e criaturas variam bastante, pois afinal… sempre existe um MONSTRO maior e mais perigoso para ser caçado. Você vai se sentir dentro de um Jurassic Park, com diversas criaturas para caçar.

No que toca à jogabilidade, Monster Hunter 3 utiliza a visão em terceira pessoa e pode ser meio complicado ao se jogar com o Wii Remote e o Nunchuk. Os comandos são difíceis de se dominar e irá utilizar todos os botões, além de usar comandos de movimentos para realizar algumas ações, como escalar e pegar sua arma. Nós recomendamos o uso do Controle Clássico para este game, que é muito mais funcional e prático para se tirar um melhor proveito que a jogabilidade oferece.

O fator exploração é incentivado a todo o tempo, visitando vários locais exóticos, como florestas, colinas, montanhas, áreas geladas, desertos e até debaixo da água. Cada área é dividida por zonas, que por sua vez podem conter diferentes recursos que você pode coletar, através de animais, plantas, rochas, água, etc. O game também utiliza-se do fator tempo, passando por dias e noites, o que pode causar mudanças nos cenários, como a aparição de monstros inesperados.

você pode customizar suas armas, como essa da imagem

As pessoas da aldeia vão lhe pedir por diversos recursos, chamados de resources, que você deverá procurar. Você também ganha pontos que podem ser usados para melhorar a aldeia ou realizar ações diversas, como pagar para fazendeiros semear uma colheita ou mandar barcos em busca de itens ou pesca encontrados na água. A variedade de opções é muito grande, o que vai garantir muitas horas de jogo.

Mas a progressão da narrativa se concentra nas missões disponibilizadas na Guilda. Aqui as missões são mais perigosas e possuem um tempo limite para serem cumpridas. Elas variam desde recolher alguns cogumelos até eliminar um grupo de monstros. Através dessas missões você ganha pontos para o seu Hunter Rank, que permite realizar mais missões e recolher itens melhores para aperfeiçoar suas armas ou armaduras.

E já que estamos falando nisso, há um ferreiro que pode fazer aperfeiçoar seus equipamentos, apenas levando o material necessário, como ossos, metais e presas, e pagando o seu preço. Há uma grande variedade de armas, armaduras e acessórios para equipar o seu personagem, que variam entre espadas (leves e pesadas), martelo, lanças, machado e uma besta. A classe de seu personagem vai depender da arma que estiver utilizando, o que é muito bom, pois assim você tem total liberdade de trocar de classe quando quiser, o que vai ser essencial para matar determinados monstros. Uma batalha, por exemplo contra uma criatura alada, será mais fácil com uma lança ou uma besta do que com uma espada pesada.

O sistema de evolução aqui é diferente dos RPGs convencionais. Você não ganha pontos de experiência ou sobe de níveis, mas sim vai evoluindo à medida que se joga, através de tentativas e erros. Você irá catalogar os diversos monstros, vai descobrir que tipo de material ou mantimento eles oferecem, para assim você melhorar os seus equipamentos e ficar mais forte. É uma mecânica de jogo que vai exigir muita paciência e exploração por parte do jogador.

para matar a fome, nada melhor que um churrasquinho de monstro

O modo para um jogador oferece vários recursos e várias horas de jogo, provavelmente mais de 100 horas. Há muitos tutoriais e centenas de textos, especialmente em diálogos com os vileiros (que não são manos). Apesar de ser um jogo focado na caçada de monstros, ele apresenta textos bem descontraídos com um excelente toque de humor, que não transforma a leitura (necessária) em algo chato (você pode inclusive pegar um espeto e fazer um churrasco de monstro com uma música bem alegre). Mas fora isso temos também a opção multiplayer, que prolonga em muito essas horas. Chame os amigos e participe de caçadas em grupo, o que é muito divertido. Através do modo Arena pode-se jogar em uma equipe de até quatro jogadores, que irão lutar contra vários monstros do jogo dentro de uma arena fechada, em um determinado tempo e utilizando diferentes classes disponíveis. O trabalho em equipe é essencial. De bônus, é possível guardar seu personagem e suas recompensas dentro do Wii Remote e levá-lo para onde quiser. Se você estiver jogando na casa de um amigo, poderá depois levar o que ganhou para sua casa. O modo multiplayer online oferece desafios semelhantes ao modo offline, mas com uma interação completamente diferente. Para começar existe uma cidade onde você poderá encontrar outros jogadores para bater um papinho, trocar itens ou formar um grupo com mais três jogadores, para se aventurar em diversas missões, geralmente mais complicadas e algumas exclusivas para este modo. Caçar em grupo abre novas extensões de possibilidades e estratégias, e depois e algumas missões com jogadores competentes, você vai querer sempre jogar mais. Ainda é possível usar o Wii Speak e teclados USB para comunicação com outros jogadores.

Agora junte tudo isso à gráficos espetaculares, com paisagens e cenários com um design impecável, o seu personagem e os NPC da aldeia com um nível de detalhes de se encher os olhos, desde as suas roupas até o design das suas armas. E claro, destaque especial para os principais antagonistas do game, os monstros, que apresentam uma direção artística nota 10, com vários tamanhos (alguns são gigantescos e ameaçadores), formas e feiúra possíveis (tadinhos dos monstros, alguns são até bonitinhos). No quesito trilha sonora e efeitos sonoros, podem contar com belas composições que combinam bem com o estilo medieval/fantasia do game, com as típicas musicas de aldeia, para diferentes cenários e nos combates eletrizantes. Os efeitos sonoros são bem utilizados, com o som das armas, armaduras, animais, do ambiente que complementam a experiência. Eu apenas senti falta de algumas vozes, pois quando as personagens “falam”, o fazem através de sons ou grunhidos. Não digo ter vozes o tempo todo, mas apenas em alguns pontos mais cruciais.

Take that, your bad bad monster!