Análises

Aladdin

Share Button

Viaje nesse incrível jogo das Arábias 

Um dos maiores clássicos da animação Disney, Aladdinque foi inspirado no personagem do clássico da literatura “As Mil e Uma Noites” – foi lançado nos cinemas em 1992 e fez um imenso sucesso. No ano seguinte três grandes companhias do entretenimento –  Sega, Virgin e Disney – juntaram as forças para lançar a melhor adaptação do famoso desenho para videogame (sim, melhor do que a do SNES).

“Aladdin” foi lançado para Mega Drive em 1993 e assim como o filme, também fez grande sucesso comercial, ganhando vários prêmios, entre eles “o jogo do ano“. Também, com uma parceria de gigantes dessas, sai de baixo! Pela primeira vez na história, um jogo teria a co-produção Disney.

O Mega Drive sempre teve excelentes jogos Disney em sua galeria de títulos, o primeiro deles foi o inesquecível “Castle of Illusion“, estrelando o camundongo Mickey Mouse. Aladdin veio para aumentar essa lista de forma grandiosa. A Virgin participou com sua experiência em animação de videogame, enquanto a Disney deu os retoques finais, com muita cor, música e senso de humor. O resultado: inacreditável!

o game já impressiona nos logos de abertura

O game segue fielmente o espírito do desenho, com uma ação rápida e muita divertida, além de contar com gráficos sensacionais e músicas da própria trilha sonora de Alan Menken, compositor que fez fama compondo trilhas sonoras para a Disney, como “Aladdin”, “A Bela e a Fera” e “Pocahontas”.

São 11 fases em que você será transportado para cenários lindíssimos retirados do próprio desenho animado, como a cidade de Agrabah, o Deserto, a Caverna das Maravilhas, o mundo louco e mágico da lâmpada maravilhosa, castelos, prisões e todo o resto.

Leia a seguir a análise detalhada deste sensacional game.

A História das Mil e Uma Noites

Nunca leu o livro ou assistiu o desenho? Não se preocupe, vou contar aqui um breve resumo da história do game. Você é Aladdin, um ladrãozinho pé-de-chinelo da cidade mística de Agrabah. Aladdin possui um bom coração e acaba se apaixonando pela princesa Jasmine, filha do sultão.

Enquanto isso o vizir (uma espécie de secretário do estado, a maior autoridade depois do sultão) do reino, Jafar, deseja encontrar a lâmpada mágica, que contém um gênio que realizará três desejos. Mas Jafar deseja a lâmpada para com os seus desejos roubar os poderes do gênio e assim controlar a tudo e a todos. Ah sim, ele aprisiona a princesa Jasmine com a intenção de força-la a casar com ele e assim garantir a soberania do reino.

Porém a lâmpada se encontra dentro da Caverna das Maravilhas e apenas uma pessoa de bom coração pode entrar lá, o que não é o caso de Jafar. Através de sua mágica, Jafar descobre que Aladdin pode entrar dentro da caverna. Assim ele manda os guardas do sultão atrás do jovem pelas ruas de Agrabah, e é aqui onde o game começa.

Nada de especial não é? Especialmente para quem já jogou um “Prince of Persia” da vida (não por acaso, também inspirado no mesmo conto das Mil e Uma Noites).

Gráficos padrão Disney

Os gráficos e visuais de Aladdin são MARAVILHOSOS. Os caras conseguiram transportar o desenho para dentro da tela do videogame de uma forma incrível. Cenários coloridos e detalhadíssimos, sprites grandes e com animações incríveis com qualidade fora de série, tanto de Aladdin como de outros personagens – inclusive os inimigos.

Neste jogo vemos como a co-produção Disney fez diferença no produto final do game. Todos os pequenos detalhes foram inseridos, como as calças rasgadas de Aladdin existentes no filme (afinal ele é um pobretão). O macaquinho Abu também está lá, idêntico ao filme juntamente com as suas atrapalhadas, assim como o gênio palhação e até o tapete que pensa que é gente. O jogo tem toques de humor, como quando você acerta os guardas e as calças deles caem revelando uma cueca com coraçãozinhos. Apenas um exemplo que você vai encontrar do humor tipicamente Disney dentro do games. Existem vários outras coisinhas, como o desenho do Pateta em templos antigos, as orelhas do Mickey no varal junto com outras roupas (se você deixar Aladdin com a cabeça exatamente embaixo delas ganha uma vida).

animações impagáveis por todo o game com o toque que só a Disney sabe fazer

As animações dos personagens são perfeitas e fluem como se fosse o desenho animado. Só Aladdin possui diversas animações, experimente deixar ele parado para ver ele jogando uma maçã enquanto espera. Ele ainda pode manejar a sua espada, atirar maçãs, saltar, escalar, se dependurar em cordas e claro, pode voar no tapete mágico. Algumas animações você nota logo de cara, outras são mais sutis, como quando você joga uma maçã no  inimigo e ele se defende cortando-a ao meio. Fique atento aos detalhes.

Os cenários e fases não ficam atrás, com uma qualidade gráfica de encher os olhos. Você começa na cidade de Agrabah, vai passar pelo deserto e templos em busca do Escaravelho de ouro (a lenda diz que ao unir as suas duas partes, você vai descobrir em que lugar se esconde a lâmpada), a Caverna das Maravilhas, o mundo mágico (e muito louco e divertido) dentro da lâmpada, os calabouços e o palácio do sultão.

E para ajudar a contar a história, entre uma fase e outra você poderá conferir cutscenes, com belas imagens dos personagens e que te deixam por dentro do que está acontecendo.

gráficos geniais e muita ação te esperam em Aladdin

Músicas das Arábias

A trilha sonora de Alan Menken, ganhadora do Oscar, também faz bonito no Mega Drive. O game possui dez músicas, sendo cinco delas iguais aos do filme e as outras cinco são originais. A trilha sonora do game é assinada pelo compositor Tommy Tallarico, mais conhecido hoje em dia por ser o responsável pelo mega espetáculo Video Games Live.

Pode esperar por uma trilha sonora de altíssima qualidade, aproveitando bem a capacidade sonora do console e trazendo até aos seus ouvidos as músicas famosas do desenho, só faltou mesmo alguém cantando. Músicas de sucesso como a energética “One Jump Ahead”, a feliz “Friend Like Me”, a majestosa “Prince Ali”, a soturna “Arabian Nights” e claro, não podia faltar a música tema A Whole New World, estão todas lá com uma fidelidade incrível às músicas originais.

As outras músicas, criadas especialmente para o game, possuem de tal maneira a essência do desenho que você nem vai notar que aquelas melodias não fazem parte da trilha sonora original. Todas os temas capturam o espírito do game e deixam o jogador completamente a vontade e no clima certo para jogar.

Outro ponto forte são os efeitos sonoros, que estão ótimos. Além de estarem com uma boa qualidade sonora, são bem variados e originais. Há vozes, barulhos de espadas, objetos sendo jogados, rochas, mastros, aves, risadas malignas, e muito mais. Um show a parte. Certamente vale a pena uma passada no sound test e conferir as músicas e sons, você não vai se arrepender.

bem vindo ao palácio do sultão

Jogabilidade

A jogabilidade do game é excelente e vai te levar a diversos cenários 2D do mundo de Aladdin, dos mercados de rua aos calabouçous sombrios. E o melhor de tudo, cada cenário com seu estilo de inimigos – nas ruas você encontra guardas do palácio e nos calabouços esqueletos.

este lugar sombrio é o calabouço

Aladdin pode usar sua espada ou atacar maçãs em seus inimigos. A espada é  mais forte, porém tem um alcançe limitado, enquanto as maçãs você pode atirar de longe, num lugar mais seguro. As maçãs são limitadas e você pode encontra-las espalhadas pelas fases. Isto adiciona um elemento de estratégia, já que as maçãs são bem utéis e você vai querer usá-las o tempo todo. Por isso as use sabiamente, pois quando acabar tem que ser no braço mesmo.

Os controles não poderiam ser mais simples: pulo, ataque e jogar maçãs. A movimentação de Aladdin é precisa e macia, então não espere por entraves nesta área. Você irá pular em plataformas, se pendurar em cordas, escalar pedras e até voar num tapete mágico.

Além das maçãs você também pode encontrar jóias que você pode usar como dinheiro para comprar vidas ou continues. Pode encontrar energia para a sua fumaça da lâmpada (quando ela acabar você morre) e fases bônus. Se você pegar itens com a cara do gênio poderá entrar numa fase bônus tipo roleta, onde você pode pegar itens diversos (ou nenhum, se tiver azar). Já a fase bônus do macaquinho Abu, você vai controla-lo e não pode deixar nada atingi-lo. Essas fases bônus são mais difíceis, mas você pode acumular bons itens, se conseguir sobreviver até o final.

as fases de bônus…. muita calma nessa hora

O game possui ao todo onze fases bem variadas, mas não chega a ser um jogo difícil. Possui alguns chefes de fase (nada de outro mundo para derrotar), mas o grande vilão mesmo é o Jafar, que se transforma em uma grande serpente (como no desenho). O jogo é fácil e você não deverá encontrar grandes problemas para chegar até o final numa tarde de jogatina.

Hang onto your carpet for ACTION and FUN in the Arabian Nights!

Márcio Pacheco

Márcio Alexsandro Pacheco - Jornalista de games, cultura pop e nerdices em geral. Me add no Facebook: https://www.facebook.com/marcio.pacheco

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo