GamesNotíciasr7

Analista afirma que Microsoft dificilmente conseguirá comprar estúdios japoneses de grande porte

Embora Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming, tenha expressado diversas vezes o desejo de adquirir uma desenvolvedora japonesa, algo assim acontecer seria uma surpresa, de acordo com o analista Dr. Serkan Toto, CEO da empresa de consultoria, Kantan Games.

“De certa forma, a Microsoft adquirindo uma grande desenvolvedora japonesa seria uma notícia maior” do que a compra da Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões.

Atualmente a Microsoft possui um estúdio japonês, a Tango Gameworks, graças à aquisição da ZeniMax Media, que também deu a ela o controle da Bethesda.

O analista e ex-editor da revista Edge, Nathan Brown, disse em sua newsletter mais recente que são remotas as chances da Microsoft comprar uma empresa como a Sega, Square Enix e Capcom. As razões, segundo ele, são várias, em sua maioria culturais.

As empresas japonesas são tradicionalmente resistentes a serem compradas por alguém de fora do Japão, com muitas fazendo uso de um sistema chamado “Keiretsu” para não serem adquiridas.

Keitersu envolve um grupo empresarial formado por empresas associadas de diferentes indústrias, para que possam cuidar umas das outras porque possuem pequenas parcelas das ações nos negócios umas das outras.

Por causa disso, conforme dito pelo Dr. Serkan Toto, qualquer tentativa hostil de compra “seria uma missão suicida” porque “todos sairiam instantaneamente”. Ele ainda complementou dizendo: “Aposto minha casa que isso não vai acontecer, nunca”.

Ele também ressaltou as barreiras culturais e de idioma, e também “o portfólio diversificado de negócio das principais empresas”, como o negócio de esportes da Konami e os resorts da Sega, como mais barreiras para a Microsoft.

“Nada pode ser descartado nos dias de hoje,” disse Toto. “Mas, de certa forma, a Microsoft adquirindo uma desenvolvedora japonesa de grande porte seria uma notícia maior do que o acordo de compra da Activision. Até agora, nenhuma empresa de jogos estrangeira conseguiu adquirir um estúdio japonês – e posso garantir que houve tentativas, tanto de empresas ocidentais quanto asiáticas”.

Toto disse também que se alguém pode eventualmente efetuar uma compra dessa natureza, seria a Sony, já que ela tem a vantagem de ser do Japão.

“A Sony, claro, tem a vantagem de jogar em casa, e alguns dos desafios que surgiriam para a Microsoft não se aplicariam à Sony,” disse. “Não precisa ser uma das empresas de grande porte conhecidas, mas acredito que a Sony está pelo menos pensando em fazer uma manobra no Japão em breve”, disse Toto, acreditando que a criadora do PlayStation pode estar se preparando para comprar um estúdio japonês.

Vale lembrar que Jim Ryan, o presidente e CEO da Sony Interactive Entertainment (SIE), disse que mais aquisições serão realizadas. A afirmação veio após a SIE comprar a Bungie por US$ 3,6 bilhões.

Via VGC

Artigos relacionados