Share Button

E parece que a casa está caindo para Allison Mack e Kristin Kreuk, a Chloe Sullivan e Lana Lang respectivamente da cultuada série Smallville, e não vai ter nenhum Superman para salvá-las desta vez.

No final do ano passado ambas foram acusadas de participar de um culto sexual secreto, por sua vez acusado de extorquir, espancar, chantagear e torturar os seus membros – relembre do caso aqui e aqui.

Agora segundo informações do site Artvoice, o líder desse culto chamado Keith Raniere, de 57 anos, foi preso no México para ser extraditado para os EUA. Um vídeo da sua prisão foi divulgado, e nele podemos ver Allison Mack.

Mas as coisas podem se complicar ainda mais para a loira, que foi apontada como uma das líderes do culto. Segundo a publicação, a polícia já reuniu provas contra ela e sua prisão é iminente, podendo pegar prisão perpétua.

Nada foi dito sobre Kreuk ainda, mas ela fez uma declaração pela primeira vez desde que foi acusada ano passado, admitindo participar do culto de auto-ajuda, mas negando qualquer envolvimento no aliciamento de mulheres para escravidão sexual.

Eu entendia que era algo focado em auto-ajuda/crescimento pessoal e que me ajudou a lidar com minha timidez, sendo esse o motivo por ter continuado no programa. Eu o deixei cerca de cinco anos atrás e tive contato mínimo com os envolvidos. A acusação que estava nesse “círculo privado” ou recrutei mulheres como ‘escravas sexuais’ são falsas. Durante meu período, eu nunca vi nenhuma atividade ilegal ou nefasta. Estou horrorizada pelo que foi revelado do DOS. Obrigada a todas as corajosas mulheres que compartilharam suas histórias e revelaram a verdade sobre o DOS; não posso imaginar a dificuldade que vocês passaram. Estou triste e envergonhada de ter sido associada com o NXIVM. Espero que as investigações levem justiça a todos os afetados“, disse ela no Twitter nesta última quinta-feira (29).

Sobre o culto 

O culto de auto-ajuda de Keith Raniere era conhecido como NXIVM, usado como fachada para um “círculo privado” chamado DOS (Dominus Obsequious Sororium, que em latim significa Dominador das Mulheres Escravas), que recrutava mulheres para poderosos de Hollywood e também para o seu líder Raniere.

As primeiras denúncias contra o culto, Raniere, Alisson Mack e Kristin Kreuk surgiram após a enxurrada de acusações de assédio contra nomes de influência de Hollywood, iniciado com o produtor Harvey Weinstein, acusado por mais de 60 mulheres de assédio e/ou estupro nos últimos meses.

Relatos dizem que as mulheres recrutadas sofriam lavagem cerebral e eram obrigadas a recrutar outras garotas. Caso não conseguissem, eram punidas fisicamente. Inclusive Mack é descrita tanto como vítima como carrasca do culto.

Susan Dones, uma ex-membro do grupo de Raniere, confirmou que Kristin Kreuk saiu do culto “antes de se tornar algo bizarro e que não estava envolvida em nada sexual.

Abaixo imagens de marcações à ferro em mulheres escravizadas, com as iniciais de Mack e Raniere, líderes do culto: