Share Button

Embora o PSP ainda sofra com problemas como a falta de títulos de peso (problema que felizmente está sendo resolvido em 2010) e principalmente a pirataria, é inegável o fato de que o portátil da Sony se tornou casa de algum dos títulos mais inventivos dos últimos anos. Exemplo maior disso é a série Patapon e títulos originais como Holy Invasion of Privacy, Badman!.

Patchwork Heroes é um título exclusivamente para download que, embora não pareça fazer muito sentido em um primeiro momento, se mostra um dos títulos mais viciantes do PSP. Com uma premissa simples e fases que podem ser completadas em poucos minutos, o jogo é uma ótima alternativa para aqueles momentos em que se procura uma experiência rápida – exatamente o espírito que deve reinar em um título portátil.

Você assume o papel de Titori, uma espécie de ninja membro da força de proteção de uma pequena cidade que tem como objetivo protegê-la de máquinas de guerra voadoras que ameaçam destruí-las. Porém, em vez de dispor de uma nave própria ou armamentos pesados para realizar a tarefa, sua principal arma é a combinação de uma serra afiada e imaginação para cortar fora o maior pedaço possível da nave inimiga.

Além da arma convencional você conta com a ajuda de até três aliados capazes de plantar bombas na estrutura inimiga – e que logo após saltam de paraquedas e retornam à vila -, além de uma barra especial que se enche aos poucos e garante invencibilidade limitada. Conforme completa objetivos, o jogador é recompensado com uma série de power ups que garantem um aumento temporário da velocidade ou maior poder de fogo para as bombas utilizadas.

Embora seja um título considerado “casual” em sua estrutura básica, Patchwork Heroes não é exatamente o tipo de jogo que pode ser completado de maneira descerebrada. A cada fase conquistada surgem novos desafios, seja na forma inimigos reformulados ou objetivos que devem ser cumpridos para obter a vitória, como proteger uma determinada parte da nave ou resgatar reféns espalhados pela estrutura.

Os gráficos possuem um estilo que lembra muito desenhos animados, com uma textura em que muitos momentos lembra algo pintado em papelão. O resultado é um visual único e bastante colorido que se encaixa perfeitamente na proposta nonsense do jogo – embora algumas vezes resulte em uma apresentação confusa, especialmente quando a câmera se aproxime de algumas aeronaves.

Patchwork Heroes é um título com jogabilidade sólida e basta entrar uma vez em cada estágio do modo tutorial para dominar com maestria todos os comandos disponíveis. Apesar das qualidades que possui, o título não deixa de ter seus defeitos – o principal dele está relacionado aos cortes, já que muitas vezes o jogador fica com a incerteza de qual pedaço da nave irá cair e qual permanecerá no ar.

A dificuldade é bem balanceada, embora existam momentos em que surgem desafios que quebram o ritmo e se apresentam mais problemáticos do que o esperado. Porém, a única frustração nesse sentido está relacionada a algumas fases específicas, em que fica a sensação de que há somente uma solução possível ao problema apresentado – algo que desestimula a criatividade do jogador e torna tentar estratégias diferentes um processo frustrante.